A Paraíba o tempo todo  |

Juliette é processada pelo MBL por suposta campanha antecipada para Lula

Foto: Codecom / PMCG

A ação judicial foi movida por integrantes do Movimento Brasil Livre (MBL), eles protocolaram no Ministério Público Eleitoral (MPE) uma representação contra Juliette por fazer campanha eleitoral antecipada durante sua apresentação na cidade de Caruaru, no Agreste de Pernambuco.

Na ocasião, a cantora vibrou ao ouvir o público entoando o coro “Olê, olê, olá, Lula”. Ela também retirou o fone do retorno para escutar melhor a manifestação da plateia e, ao final, exatou seu estado natal.

Na ação, o vereador por São Paulo Rubinho Nunes (União), pré-candidato a deputado federal, e Guto Zacarias (União), pré-candidato à Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), afirmam que Juliette transformou sua apresentação em um showmício. Na representação, os autores pedem a condenação de Juliette e de Lula e que os dois paguem multa. Em casos de desrespeito à lei eleitoral, os valores podem variar entre R$ 5 mil e R$ 25 mil.

Na internet, fãs de Juliette estão fazendo piada da ação e subindo hashtags de apoio. O influenciador Felipe Neto também defendeu a cantora, comentando em uma publicação de Rubinho onde ele explica a ação.

Da Redação

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe