Os moradores de Jaguaribe e bairros vizinhos vão poder conferir um concerto da Orquestra Sinfônica da Paraíba, com a execução de músicas eruditas e populares. O 9º Concerto Oficial da Temporada 2019 da OSPB será realizado na Igreja de Nossa Senhora do Rosário, nesta quinta-feira (24), às 20h, com entrada gratuita. O concerto faz parte do OSPB nos Bairros, projeto da Orquestra Sinfônica da Paraíba, e da programação comemorativa aos 90 anos da Paróquia Nossa senhora do Rosário, erguida em 1929 no bairro de Jaguaribe e entregue aos cuidados dos Frades Franciscanos.

A apresentação terá regência do maestro Luiz Carlos Durier e a participação da flautista Mirna Hipólito como solista.  No início do concerto, o público que for à Igreja do Rosário vai conferir a execução “The Pirates of Pezance – Abertura”, do compositor inglês Arthur Sullivan. Em seguida, será a vez do “Concerto para flauta Op. 10, n. 03, em Ré Maior, RV 428 – O Pintassilgo”, do italiano Antonio Vivaldi, com a participação da solista Mirna Hipólito.

A música “Danças Húngaras 5 e 6”, de autoria do alemão Johannes Brahms, com orquestração de Albert Parlow, vem logo depois. O concerto continua com a “Marcha Radetzky”, do compositor austríaco Johann Strauss, e “Seleção West Side Story”, obra do músico americano Leonard Bernstein, com arranjo de Frederick Müller.

Para encerrar, os músicos da Orquestra Sinfônica da Paraíba vão executar um repertório brasileiro, incluindo duas músicas do pernambucano Maestro Duda, que são “Suíte Nordestina (Baião, Seresta, Maracatu e Frevo)” e “Melhor dos Xotes”; uma composição do também pernambucano Felinho, “Formigão” (arranjo do Maestro Duda), e uma do gaúcho Cyro Pereira, a “Só Sambas”.

O pároco da Igreja do Rosário, Frei José Teixeira, pertencente a Ordem dos Frades Menores, lembrou que a Igreja sempre buscou ensinar o valor da música nas celebrações, como meio de elevar a alma e os sentidos dos fiéis. “A orquestra, por sua vez, tem o encanto de nos manter presentes por inteiro, observando cada gesto e ouvindo cada nota; e em um mundo tão agitado, com tantas distrações, ela vem nos manter com olhar fixo, proporcionando presença real e total”, observou.

“Nós vamos abrir as portas de nossa Paróquia, que completa seus 90 anos, como uma forma de proporcionar à comunidade um presente tão rico, de valor inestimável, que é a boa música. Esperamos por todos para celebrar, junto a Orquestra Sinfônica da Paraíba, nosso jubileu”, convidou.

O maestro Luiz Carlos Durier destacou a alegria de levar a orquestra para os bairros. “Nós observamos a emoção e os relatos da população quando a gente vai até os bairros e pretendemos fazer isso sempre, porque nós achamos que é muito importante estar perto do povo.  E as igrejas são locais excepcionais porque já tem um ambiente como sala de concerto, as pessoas assistem e participam confortavelmente sentadas, tem uma acústica que favorece bastante e é um local onde as pessoas vão, de fato, para apreciar a música”.

“Nós estamos cumprindo uma função social e artística, levando música de concerto aos bairros, indo de encontro à população de fato. Estamos muito ansiosos para este concerto na Igreja do Rosário, em João Pessoa, que é uma igreja muito bonita, e que fica em um bairro muito importante da capital, que é o bairro de Jaguaribe”, finalizou.

OSPB nos Bairros – O projeto tem como objetivo levar a música para moradores de comunidades da Capital e de outras cidades do estado. Em João Pessoa, o OSPB nos Bairros já levou a Orquestra Sinfônica da Paraíba a várias igrejas, a exemplo da São Francisco de Assis, em Mangabeira; Nossa Senhora Aparecida e Santíssima Trindade, no Valentina Figueiredo; Santíssima Trindade, no José Américo; São Francisco de Assis e Basílica de Nossa Senhora das Neves, no Centro, e São José Operário, no bairro de Cruz das Armas. O projeto já esteve também nas cidades de Campina Grande, Sousa, Cajazeiras e, recentemente, no dia 27 de setembro, no município de Brejo do Cruz.

Próximos Concertos – No mês de novembro, a Orquestra Sinfônica da Paraíba se apresentará na Sala de Concertos Maestro José Siqueira, no Espaço Cultural, no dia 14, e na Igreja de Santana, no bairro Funcionários II, no dia 21. Já a Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba fará concerto no dia 7 de novembro, no Espaço Cultural.

A solista

Mirna Hipólito é natural de João Pessoa (PB) e iniciou seus estudos em musicalização, flauta doce e piano na Escola de Música Anthenor Navarro aos 5 anos de idade. Aos 10 anos, conheceu a flauta transversal, instrumento que seria o principal de sua carreira.

Atuou como solista frente à Orquestra de Professores do Departamento de Música da Paraíba, Orquestra Infanto-Juvenil da UFPB, Orquestra de Câmara da Cidade de João Pessoa, Banda Sinfônica José Siqueira, Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba, Orquestra Sinfônica de Sergipe e Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa, se apresentando em diversas cidades do Brasil e também do exterior, como Argentina, Bolívia, EUA e Portugal.

Foi integrante da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba, da Banda Sinfônica José Siqueira e da Banda Municipal da Cidade de João Pessoa (Banda 5 de Agosto); atuou como flautista convidada da Orquestra Sinfônica da Paraíba e como flautista principal da Orquestra de Câmera da cidade de João Pessoa, da Orquestra Sinfônica de Campina Grande, da Orquestra Sinfônica de Sergipe e da Orquestra Sinfônica da Universidade Federal de Sergipe.

Mirna Hipólito foi professora de Flauta e Teoria Musical da Escola de Música do Município de Conde (PB), cidade onde foi também professora assistente da Banda de Música Municipal. Atuou ainda como professora substituta na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), no curso de Licenciatura em Música, e ministrou aulas de flauta no Projeto Orquestra da Cidade de Aracaju e no Conservatório Sergipano de Música.

Atualmente, é professora do Projeto de Inclusão Através da Música e das Artes (PRIMA), onde integra também o quinteto de sopros formado por professores do projeto (Quinteto Anumará); é também flautista do Quinteto Parambuco e flautista principal da Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa.
A flautista é Bacharel em Flauta Transversal pela Universidade Federal da Paraíba e tem Pós-Graduação em Educação Musical e Ensino de Artes pela Universidade Cândido Mendes.

O regente

Paraibano de João Pessoa, Luiz Carlos Durier é o regente titular da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba (OSJPB) há 22 anos. Em setembro de 2013 foi nomeado diretor artístico e regente titular da Orquestra Sinfônica da Paraíba (OSPB). No ano de 2012, o maestro recebeu a Comenda de Honra ao Mérito, pelo desempenho profissional frente à OSPB.

Entre suas atividades, conduziu a OSPB na gravação ao vivo do CD da cantora Marinês e sua Gente e do DVD Sivuca e os Músicos Paraibanos. Com a OSPB e a OSJPB, esteve à frente de concertos com artistas populares como Ângela Rô Rô, Arnaldo Antunes, Tico Santa Cruz e Renato Rocha (Detonautas), Flávio José, Genival Lacerda, Alcione, Toninho Ferragutti, Geraldo Azevedo, Dominguinhos e Zélia Duncan.

Por cinco anos consecutivos, Luiz Carlos Durier regeu a Orquestra Sinfônica da Paraíba e a Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba em concertos comemorativos ao aniversário da cidade de João Pessoa junto a artistas brasileiros. No dia 5 de agosto de 2015, as orquestras paraibanas apresentaram concerto na inauguração do Teatro Pedra do Reino, no Centro de Convenções de João Pessoa, com a participação da cantora carioca Zélia Duncan.

No ano seguinte, a apresentação teve como destaque o cantor e compositor paraibano Zé Ramalho; em 2017, as atrações foram as cantoras paraibanas Cátia de França e Nathalia Bellar, e no ano passado, o também paraibano Chico César foi o destaque. No último dia 5 de agosto, o concerto em homenagem aos 434 anos de João Pessoa foi realizado na Praça do Povo do Espaço Cultural, seguido pelo show da banda Paralamas do Sucesso.

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário