A atriz paraibana Mayana Neiva está orgulhosa de viver Leandra, a dona do bordel de Petra Santa em “O Outro Lado do Paraíso”. “Fui morar fora do Brasil quatro anos e voltar a me comunicar com meu país em uma novela que fala com o Brasil inteiro com a habilidade que o Walcyr tem de falar dessas mulheres em situação de opressão e da mudança que elas podem causar revolucionando suas próprias vidas. Acho que é uma novela que tem muito o que mexer com as pessoas. Estou amando viver a Leandra”, contou no “Encontro” de ontem, quarta-feira (13).

 

A atriz falou ainda do orgulho que sente de poder contracenar com veteranos do elenco como Laura Cardoso, Fernanda Montenegro e Lima Duarte.

 

“É incrível contracenar com Laura Cardoso, Fernanda Montanegro, Lima Duarte, são pessoas que você sonha a vida inteira. Eles têm a capacidade de produzir magia constante. Eles aquecem o espaço da cena com muita história, humanidade. Tenho que me esforçar a não assistir só a Laura, tenho que contracenar com ela. É uma grande honra mesmo. Estou muito feliz mesmo de estar aqui”, comemorou.

 

MAYANA NEIVA RELEMBRA ÉPOCA EM QUE FOI MISS

Nem todo mundo sabe, mas Mayana Neiva já foi miss. Não Brasil, mas da Paraíba, seu Estado natal. No Vídeo Show a morena declarou: “Foi um fiasco! [risos] Foi engraçado, eu tinha acabado de me formar no teatro nos Estados Unidos, tinha 17 anos. Estava fazendo uma professora mais velha em uma peça em que eu usava peruca, top e sutiã, disse.

E acrescentou: “Veio o organizador do Miss Brasil e disse: ‘Você é uma miss’. Como eu era de uma cidade pequena, isso me ajudou. A gente se diverte nessa vida”, disse ela, aos risos.

Sobre a sua preparação para ser a prostituta Leandra na trama das 9, ela declarou: “Vi vários documentários das prostitutas do Brasil, elas tinham o corpo mais cheinho. Quis trazer um pouco disso também para o figurino. Agora na segunda fase ela dá uma secada”.

Longe das novelas desde 2013, quando fez Sangue Bom, ela declarou o que andou fazendo por aí no campo das artes. E boa parte dos trabalhos foi fora do país.

“Queria me reinventar. Fiz um filme na Argentina, chamava ‘Infância Clandestina’, que estreou em Cannes, fui pra Nova York estudar, fiz um filme lá, fiquei em cartaz no teatro, fiz uma série na argentina…”.

 

Com informações de TVE Famosos

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Cantor Lenine encerra o 44º Festival de Inverno de Campina Grande

Após uma semana de muita cultura e arte, termina nesta sexta-feira (23), O 44º Festival de Inverno de Campina Grande (FICG). A atração na noite de encerramento será o cantor…

Caminhos do Frio em Alagoa Nova, PB, tem show de Luciene Melo

Após passar por sete cidades do Brejo paraibano, a Rota Cultural Caminhos do Frio, chegou a Alagoa Nova. A principal atração do projeto neste sábado (24), é cantora Luciene Melo.…