A Paraíba o tempo todo  |

Especialista explica voz da paraibana Juliette cantando no Criança Esperança após ela ser criticada nas redes

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

A paraibana Juliette Freire ganhadora do BBB 21 está dando início à sua carreira de cantora e a sua primeira apresentação em rede nacional aconteceu nesta semana, na Globo, quando cantou com Wesley Safadão durante o Criança Esperança.

Porém, a sua voz acabou sendo bastante criticada por muita gente nas redes sociais e as pessoas foram muito cruéis nas palavras. Eles disseram que a artista estava desafinada, mas quem entende do assunto não concordou.

Em conversa com o Yahoo, o professor Grívan Navìrg, da escola de música Sonora Paulista, falou sobre a técnica da paraibana e disparou:

“Não acho que ela cantou mal. Para mim, ela cantou super bem. Não havia um instrumento de marcação rítmica no início da música, então ela tinha liberdade para sair das acentuações da música. E, quando entrou o instrumento rítmico, a percussão, ela se saiu bem. Não consegui encontrar nenhum erro gritante”.

“Talvez um tom mais alto seria interessante para a voz dela? Acredito que sim. Ao mesmo tempo, a versão mostrou a versatilidade na voz dela, se saindo bem nos graves, médios e agudos”, esclareceu.

“No começo da música, ela cria um improviso melódico numa nota alta, com muito brilho e potência, que não existe na versão original. Ela tem uma voz muito boa e uma noção de afinação excelente”, analisou.

Redação com RD1

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      1
      Compartilhe