Por pbagora.com.br

 Pelo visto, brinquedo pode ser, sim, uma coisa séria. Na segunda-feira (10), a empresa de brinquedos norte-americana Diece-Lisa Industries entrou com um processo contra os estúdios Disney por conta de um personagem do filme Toy Story 3, lançado em 2010.

 

A questão envolve o urso Lotso, vilão do terceiro filme da franquia que, segundo a empresa, “seria parecido demais” com diversos ursos de pelúcia produzidos por eles desde os anos 90. Como os brinquedos são marca registrada na Diece-Lisa desde 2007, a Disney não poderá mais usar o personagem caso perca o processo.

 

A Diece-Lisa ainda teria afirmado que os clientes associam Lotso aos ursos de pelúcia fabricados e que foi necessário desenvolver uma nova marca para não criar confusão entre os pequenos e grandinhos consumidores. No documento de 14 páginas do processo, a empresa ainda alega que a Disney nunca reivindicou a proteção de direitos autorais para Lotso, mas o fez para outros personagens dos filmes Toy Story.

Quem

Notícias relacionadas

OPINIÃO: A dimensão religiosa da política

Já faz alguns séculos que a separação entre Estado e Igreja se consolidou nos países ocidentais. Todos nós sabemos, em alguma medida, que houve um período da história em que…