A Paraíba o tempo todo  |

Decorações juninas requerem cuidados com a rede elétrica para evitar acidentes

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Uma das festividades mais populares do Brasil, os “arraiás juninos” tradicionalmente são os que mais deixam as ruas ornamentadas, apesar da pandemia, que impediu a realização dos grandes eventos, muitos ainda decoram suas casas e ruas. Mas ai vem um alerta sobre os cuidados a serem tomados na instalação de todos os tipos de enfeites, para se evitar acidentes de natureza elétrica. Quem fala sobre esse perigo são os engenheiro eletricistas, com especializações em segurança do trabalho, Heitor Galdino e Demetrio Aguiar.

Segundo ele, em vias públicas e praças, os enfeites e ornamentos precisam ser instalados longe das redes de energia e jamais podem ser afixados nos postes, pois, além de colocarem em risco os instaladores, dificultam o acesso dos eletricistas para a manutenção do sistema elétrico.

Portanto, o especialista destaca que para brincar o São João com segurança, evite fazer as famosas “gambiarras” para iluminar determinado cômodo da casa e, se não tem domínio sobre esse assunto, procure um profissional. Falhas elétricas podem causar incêndio e até choques fatais. “Temos que prestar muita atenção em qualquer prática que envolva a energia elétrica, porque há grande risco em se fazer gambiarra, de ligar um fio a uma tomada e sair colocando-o numa extensão em determinado local, ainda pendurar um monte de lâmpada. O fio está sujeito a aquecer, não aguentar essa quantidade de carga, e a tomada pode entrar em curto-cirucuito”, disse Heitor.

Assim também pensa Demetrio Aguiar, engenheiro de Segurança do Trabalho, onde alerta sobre os riscos que essa prática pode causar à rede elétrica. “Fogo não combina com eletricidade e nem com mato seco. Portanto, recomenda-se que se alguém fizer as fogueiras não fiquem embaixo de redes elétricas ou linhas de transmissão e também fiquem longe da vegetação”, orienta. 

Ainda segundo o engenheiro Demetrio, os fogos de artifício são potencialmente perigosos se forem projetados contra as redes elétricas. “O ideal é soltá-los em locais descampados, e devem sempre ser manuseados por um adulto”, alerta. Outra recomendação importante: as linhas de sustentação das bandeirinhas devem ser feitos de barbante ou linha de pesca, mas nunca de arame ou fio metálico.

Redação

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe