A Paraíba o tempo todo  |

Cuidando do corpo e da alma

 Cuidando do corpo e da alma

Mens sana in corpore sano. Esse é um dos adágios latinos mais famosos e ainda usado com o significado de que uma boa educação deve ter em vista tanto o vigor intelectual, espiritual, quanto o físico e que, aliás, este é condição indispensável para o primeiro.

Quando o apóstolo Paulo afirma que os desejos da carne se contrapõem aos do espírito, parece que ele está sendo dualista quanto a corpo e espírito, mas só parece. Carne em Gálatas 5 não é exatamente corpo, basta ver quais são os frutos da carne e logo percebemos que não são frutos do corpo exatamente, mas se inserem na visão de que o ser humano é uma tríade, veja 1Tessalonicenses 5, 23: “…Que todo vosso ser, espírito, alma e corpo…”, de modo que dentro deste raciocínio, somos espírito, temos alma (sede de sentimentos e intelecto) e habitamos num corpo, formando um todo. E aí sim, entre alma, entendida como exposto e espírito pode haver conflitos, cisões.

Criado à imagem e semelhança de Deus, o homem é essencialmente espírito, mas esta realidade, por desígnio divino é encarnada. O termo carne designa o homem em sua condição de fraqueza e mortalidade. Com efeito, nós cremos em Deus criador da carne; cremos no Verbo Divino feito carne para redimir a carne; cremos na ressurreição da carne, consumação da criação e da redenção da carne. Carne e corpo, aqui, neste sentido, agora, são a mesma realidade. E mais comumente a tradição cristã utiliza o termo espírito e alma num mesmo significado. Em todo caso uma autêntica espiritualidade cristã, não desconsidera os cuidados com o corpo, que, inclusive, adquire uma grande dignidade enquanto templo do Espírito e pertença do Senhor (I Cor 6,13).

Não há nenhuma contradição em ser uma pessoa espiritual, cheia da unção de Deus e ao lado disto estar bem atenta a saúde do corpo.
Cuidados com o sono, asseio, alimentação, descanso, ócio criativo, exercícios físicos, agenda cultural e dimensão lúdica da vida denotam uma espiritualidade madura, equilibrada, conseqüente com uma fé adulta e proativa, uma fé de boas obras.

Se quem ama cuida, o homem espiritual cuida bem de sua comunhão pessoal e comunitária com Deus; cuida do próximo, especialmente o mais necessitado, se aproxima, respeita, ajuda, cuida da criação e não se descuida de si mesmo.
Ambientes de saúde preventiva ou curativa, nutricionista, academia de ginástica, centros esportivos, eventos e espaços culturais, parques, balneários e zonas de conforto e inspiração devem estar lotados de cristãos, não de forma exclusiva nem excludente mas certamente de forma própria. A terra Deus criou para o homem. E que a saúde se difunda sobre a terra!

Mons. Jaelson

PUBLICIDADE

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe