Por pbagora.com.br

Sob forte comoção e ao som do forro tocado pelo triângulo da zabumba e da sanfona que animaram grandes festas junina no Nordeste, o corpo do cantor e compositor Genival Lacerda, foi enterrado nesta quinta-feira (7) no Cemitério Nossa Senhora do Carmo, conhecido como Cemitério do Monte Santo, em Campina Grande

O músico  morreu aos 89 anos em decorrência de complicações da Covid-19, O corpo Foi recebido por um trio de forró pé-de-serra que tocava músicas do artista. Genival Lacerda foi um dos ícones da música nordestina, e ao longo de sua longínqua carreira, representou bem a cultura regional. O legado do artista, conhecido como o “senador do rojão” ficou para a posteridade.

Por conta da covid-19, Genival Lacerda teve um sepultamento rápido e seguiu os protocolos de segurança.

O corpo do artista saiu de Recife às 15h30 e chegou à Paraíba por volta das 18h45. Ele foi recepcionado por fãs que o aguardavam na entrada do município. Algumas das principais ruas da cidade foram tomadas pela comoção da despedida, que, para muitos, aconteceu durante o cortejo fúnebre.

Na cidade natal do artista, o corpo passou pela Avenida Brasília, as estátuas de Jackson do Pandeiro e Luiz Gonzaga, no Açude Velho, cartão postal da cidade.

Depois foi ao Parque do Povo, onde o artista fez shows memoráveis no Maior São João do Mundo. Antes de ir ao cemitério, os veículos também passaram ao lado do Calçadão da Cardoso Vieira, no Centro de Campina Grande. Todos esses eram locais que o cantor gostava de ir quando visitava sua cidade natal.
A equipe do Corpo de Bombeiros seguiu com a homenagem até o cemitério, situado a pouco mais de três quilômetros da casa onde ele nasceu, onde atualmente fica a Feira Central do município.

Muitas pessoas aguardavam para dizer adeus ao cantor. Um corredor de artistas paraibanos se formou na entrada do local, estando entre eles nomes como Gitana Pimentel e Biliu de Campina. Eles receberam o artista com música e disseram que Genival seguirá sendo fonte de inspiração para a cultura nordestina.

Diversos famosos lamentam a morte de Genival Lacerda, a exemplo de Lulu Santos, Fafá de Belém, Fagner, Flávio José, Santana, Elba Ramalho, Daniela Marcury entre outros. Emocionado, João Lacerda, filho do cantor, agradeceu as homenagens e disse que ontem foi um do dias mais difíceis de sua vida.

O cantor e compositor Genival Lacerda morreu aos 89 anos, no Recife, em decorrência de complicações da Covid-19, nesta quinta-feira (7) (veja vídeo acima). Artistas e políticos lamentaram, nas redes sociais, a morte do paraibano e a prefeitura de Campina Grande, cidade natal de Genival, decretou luto de três dias.

Genival Lacerda foi um dos grandes nomes do forró e, com carisma e irreverência, se tornou um ídolo popular. Conhecido por todo o Brasil durante 64 anos de carreira, era um símbolo da cultura do Nordeste.
O cantor e compositor nasceu em Campina Grande, na Paraíba, em 5 de abril de 1931. Chegou a trabalhar na cidade como radialista, mas fez a primeira gravação como cantor quando já morava em Recife, para onde se mudou em 1953.
Genival gravou seu primeiro disco em 1956, um compacto duplo com “Coco de 56”, escrito por ele e João Vicente, e o xaxado “Dance o xaxado”, feito por ele com Manoel Avelino.

SL
PB Agora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.