Por pbagora.com.br

 

 

Atendendo a uma determinação do governador José Maranhão (PMDB) para revitalizar o programa de incentivo à produção e comercialização da cachaça no estado, a Secretaria de Planejamento e Gestão realizou uma reunião na manhã de ontem (30) com os principais representantes do setor canavieiro do estado. O objetivo do encontro foi a criação de um “Comitê Gestor da Cachaça” que terá um aporte de recursos do governo estadual para fortalecer o setor desde a concepção da matéria-prima até a comercialização do produto. A Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan) também integrará o Comitê que, no momento, passa pelo processo de formatação de políticas que nortearão suas atividades.

No primeiro encontro do Comitê, realizado na sala de reuniões da Secretaria de Planejamento e Gestão, na presença de representantes das secretarias de Turismo e de Ciência e Tecnologia, além da Associação Paraibana dos Engenhos de Cana-de-açúcar (Aspeca), Instituto Brasileiro da Cachaça (Ibrac) e Asplan, foi apresentada a proposta do governo do estado para o setor, que deverá levantar os recursos a serem destinados ao programa e incluir esses expedientes no Plano Plurianual – PPA 2009-2010.

Com os recursos em caixa, o Comitê Gestor deverá executar o programa de revitalização, mas antes disso, as entidades constituintes devem levantar as necessidades do segmento canavieiro. “O levantamento de necessidades vai servir para que o setor se organize e possa pleitear melhoramentos”, disse o presidente do Ibrac, Múcio que também é produtor de cachaça. Após o mapeamento, o Comitê deverá confeccionar um projeto para que no dia 19 de setembro seja apresentado ao BNDES. A idéia é que a instituição financeira faça o repasse de recursos para que o Comitê possa executar o projeto de revitalização que prevê melhoramentos em laboratórios e comercialização da cachaça.

De acordo com o Cristiano Zenaide Paiva, chefe de gabinete da secretaria de Planejamento e Gestão do estado, o governador José Maranhão deverá homologar a criação do Comitê Gestor nos próximos dias. Ontem, durante o primeiro encontro do Comitê algumas ações já foram definidas. A Asplan, por exemplo, como integrante do projeto, disponibilizará matéria-prima e material biológico para o controle de pragas. “A Asplan se dispõe a produzir variedades de cana promissoras e controladores biológicos que combatem as pragas dos canaviais, através do seu laboratório na estação de Camaratuba”, explicou Vamberto Rocha, coordenador do Departamento Técnico (Detec) da Asplan.

O secretário de Planejamento, Ademir Alves, afirmou ainda que o desejo do governo do estado é investir em tecnologia. “O governo quer investir em tecnologia e isso implica na melhoria da produção também”, destacou o secretário, que destaca que o investimento deve aumentar a competitividade do setor que está muito abaixo de estados como o Mato Grosso. “Nossa cachaça é a melhor. No estado do Mato Grosso, mesmo a produção sendo maior, a nossa tem mais qualidade. Portanto, precisamos de cooperação para a melhoria do setor”, disse o secretário, adiantando ainda que o incentivo também contemplará a comercialização do produto. “Vamos conversar com a Secretaria de Turismo para colocar a cachaça no ciclo turístico da Paraíba. Neste caso, o estado deverá entrar apoiando o evento”, finalizou o secretário Ademir Alves.

 

Secom

Notícias relacionadas

TV Funesc exibe biografias indígenas premiadas na Lei Aldir Blanc

A TV Funesc tem mais uma sessão audiovisual, nesta sexta-feira (23), a partir das 10h. Dentro da programação do ‘Aldeia Digital 2021 – Inĩ Pupé: Arte, Ciência e Direitos dos…

OPINIÃO: A dimensão religiosa da política

Já faz alguns séculos que a separação entre Estado e Igreja se consolidou nos países ocidentais. Todos nós sabemos, em alguma medida, que houve um período da história em que…