Por pbagora.com.br

Depois de uma semana de intensas atividades o evento “Aventura e Arte na Serra”, que acontece na cidade de Bananeiras, será encerrado neste final de semana. A atividade faz parte do “Caminhos do Frio – Rota Cultural” que vem sendo realizado em seis cidades da região do Brejo.

Desde a última segunda-feira, dia 27, Bananeiras se tornou palco de diversas atividades culturais, mobilizando a população local e muitos turistas que já lotam a cidade. De acordo com a secretária de Cultura e Turismo de Bananeiras, Ana Gondim, todos os meios de hospedagem da cidade estão lotados. “Vagas em hotéis, só nas cidades vizinhas” garante a secretária.

A rota cultural Caminhos do Frio começou em Bananeiras há quatro anos e hoje outras cidades do Brejo se incorporaram a esse produto turístico, já conhecido em todo o Brasil. Atualmente, além de Bananeiras fazem parte do roteiro as cidades de Alagoa Nova, Areia, Serraria, Pilões e Alagoa Grande, que a cada semana promovem eventos diversos, sempre valorizando a cultura, os bens históricos e naturais e a gastronomia locais. O ‘Caminhos do Frio 2009’ será encerrado no dia 23 de agosto em Alagoa Grande.

 

Sexta e Sábado em Bananeiras

A programação do final de semana do evento ‘Aventura e Arte na Serra’ está recheada de atrativos. Na sexta, dia 30, às 10 h, na Feira Livre de Bananeiras, haverá apresentação do teatro de mamulengo do Mestre Maestro, um grande bonequeiro da cidade, conhecido em toda a região.

Às 20h30 no Teatro do Centro Cultural haverá a encenação da peça teatral ‘A Feira’, onde trabalham apenas artistas locais. Logo após, ás 22h, três grandes atrações vão se apresentar no palco montado na Praça Epitácio Pessoa, a principal da cidade. A programação começa com a Orquestra de Violões da Paraíba, depois será a vez do grupo SPTU e fechando o dia, o nacionalmente conhecido Chico Correa & Eletronic Band, grupo considerado pela crítica do Sul do País, um dos melhores e mais inovadores da atualidade.

No sábado, dia 01 de agosto, a programação começa cedo com duas trilhas: ás 07h30 serão grupos para a trilha ecológica da Cachoeira do Roncador e as 10h será a vez dos aventureiros trilha 4X4. As 16h no Teatro do Espaço Cultural Municipal haverá a apresentação dos resultados das oficinas, realizadas durante toda a semana com a participação da população de Bananeiras.

À noite, por volta das 20h30 na Igreja Matriz, haverá o concerto da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba, que certamente vai emocionar a todos. Logo após na Praça Epitácio Pessoa, haverá a apresentação de grupos de coco e ciranda, da Big Band Alma Latina e da Banda Antares.

Na praça haverá pavilhões com a venda de bebidas e comidas típicas e também dos pratos que fazem parte do Festival Gastronômico da ‘Banana, Tilápia e Cachaça’.

O ‘Caminhos do Frio – Rota Cultural’ é realizado pela Prefeitura de Bananeiras em parceria com o Sebrae-PB, Governo do Estado da Paraíba, Caixa Econômica Federal, Águas da Serra Haras e Golf e Condomínio Serra de Bananeiras.

 

Chico Correa e Eletronic Band

Coco, baião, repente e música eletrônica. A mistura inusitada de ritmos nordestinos com drum’n’bass, beats diversos e samples vem de João Pessoa e se chama Chico Correa & Electronic Band. O samba, a bossa nova e os sons afro-brasileiros também entram no repertório, que ainda inclui influência do jazz, principalmente da prática de improvisar durante as apresentações.

O grupo, liderado pelo músico Esmeraldo Marques, nasceu no começo dos anos 2000 e já passou por diversos palcos do Brasil, sempre chamando a atenção do público e da crítica especializada, pelo inusitado e inovador som feito pelo grupo paraibano.

 

 

Big Band Alma Latina

Criada há pouco mais de um ano pelo maestro Batista de Andrade, a Orquestra Alma Latina tem sido uma mistura de banda de baile e Big-Band, dado ao seu repertório diversificado que vai da Música Popular Brasileira a sucessos das grandes orquestras como Ray Connif, Paull Morriat, Glenn Miller e Severino Araújo.

Alma Latina nasceu nos salões do Rotary Club de Guarabira e já conquistou platéias de várias cidades do Brejo. O grupo é formado por 20 músicos, entre instrumentistas e cantores.

Assessoria

Notícias relacionadas

OPINIÃO: A dimensão religiosa da política

Já faz alguns séculos que a separação entre Estado e Igreja se consolidou nos países ocidentais. Todos nós sabemos, em alguma medida, que houve um período da história em que…