Por pbagora.com.br

Algumas igrejas impressionam por sua beleza arquitetônica, pelo estilo barroco e por seu valor cultural inestimável, e impulsiona o turismo religioso. Quando falamos em estilos arquitetônicos inesquecíveis, que são marcantes na Paraíba, inevitavelmente, pensamos na riqueza cultural da cidade de Areia no Brejo do Estado.

A Igreja do Rosário é uma das mais antigas da Paraíba. Localizada no centro da cidade de Areia, em frente a Praça Ministro José Américo de Almeida, a igreja chama a atenção por sua beleza arquitetônica. No entanto, uma polêmica surgiu em torno do templo religioso, após pessoas supostamente ligadas à Prefeitura Municipal terem sugerido a tentativa de cobrança de ingresso para os turistas visitarem o prédio histórico. Essas propostas teriam sido feitas pela Internet.

A decisão revoltou o padre da igreja, o monsenhor Nicodemos que, em um vídeo gravado no sermão da Missa no último final de semana, se posicionou totalmente contrário à taxação para os turistas terem acesso ao local.

Enfático, o monsenhor disse que na Casa de Deus não se pode cobrar ingresso ou tirar qualquer vantagem financeira. Ele observou que a cobrança de ingresso pode ser feita em museus, teatros e outros espaços públicos, mas jamais sendo concebida na igreja.

“Não nasci para isso não gente. Nasci para ser um homem de Deus, e quero ser respeitado como um homem de Deus. E a igreja do Rosário não é museu. Digam isso para todo o mundo. Não vamos confundir a igreja de Rosário com teatro. Nem com o casarão de José Rulfino. Cada um tem a sua importância. Mas a igreja de Rosário é a Casa de Deus. Tem o Santíssimo Sacramento lá dentro. É para a gente respeitar e rezar. E não cobrar ingresso” esbravejou.

VEJA O VÍDEO

O monsenhor Nicocemos lembrou que essa postura de cobrar ingresso pode ser típica da Europa, no chamado turismo religioso, mas não será aplicada em Areia. Ele ainda fez um apelo observando que se “essas pessoas amam a igreja, que sejam dizimista”.

Ele fez questão que ainda vai retomar o tema em outras missas, e lamentou que as pessoas tem que gerado essa polêmica na Internet, “são todas ligadas a prefeitura”.

O monsenhor lamentou ainda que essas pessoas se queixam da igreja do Rosário, mas não reclamam do calçadão da cidade, que era para ter sido inaugurado há um ano atrás, e até hoje não foi inaugurado.

Sua construção foi iniciada em meados do século XVIII (18), vindo a ser concluída somente no século XIX (19), no ano de 1886, com a chegada de uma verba de quatro contos de réis concedida pelo Governo da Província da Paraíba. Ainda em 1886 foi celebrada a primeira festa religiosa na Igreja do Rosário.

Segundo os historiadores, a igreja do Rosário foi construída com mão-de-obra dos escravos. De acordo com elas, os negros não podiam rezar na igreja matriz. A Igreja do Rosário passou por algumas reformas, mas mesmo assim manteve a fachada, o altar e o interior, ambos construídos no estilo barroco.

Severino Lopes
PB Agora

Deixe seu Comentário