Por pbagora.com.br

Cerca de 90 mil famílias que sobrevivem da agricultura familiar são assistidas atualmente pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba (Emater) e destas, 30 mil participam de forma direta ou indiretamente do artesanato, segundo o presidente do órgão no Estado, Hermano Severino de Araújo. Ele esteve ontem em Campina Grande, participando o I Encontro de Artesãos.

Cerca de 150 artesãos de 16 municípios do Compartimento da Borborema participaram do encontro, promovido pela Emater. Na oportunidade eles tiveram informações sobre elaboração de projetos, assistência técnica e exposição de produtos em feiras. O presidente da Emater na Paraíba destacou a importância do evento. Ele disse que essa é uma oportunidade para os artesãos mostrarem seus trabalhos feitos nas comunidades rurais. “O artesanato é mundial, por isso o governo do Estado tenta, cada vez mais, investir e valorizar este trabalho, principalmente o desenvolvido pelos agricultores familiares”, frisou Hermano.

Os artesãos, que participam do Programa Mãos Dadas com a Família Rural, do governo do Estado, segundo Hermano, ao longo do ano vêm recebendo incentivo e apoio da Emater no que diz respeito à produção do artesanato. “Além do trabalho educativo prestado por nossos extensionistas rurais, os artesãos são orientados em relação à produção do artesanato”, afirma Hermano.

Jornal da Paraíba