A Paraíba o tempo todo  |

15º Comunicurtas UEPB inicia com homenagens a chargista e a escritor

Completando 15 anos e consolidado como importante espaço para a divulgação da Sétima Arte, o Festival Audiovisual de Campina Grande – Comunicurtas UEPB, será aberto nesta segunda-feira (30) e se estende até a quinta-feira (3). Esta 15ª edição será realizada de forma virtual devido as restrições impostas pela pandemia do Covid-19. O Festival é realizado pela Coordenadoria de Comunicação Institucional (Codecom) da Universidade Estadual da Paraíba. Com a temática voltada para os novos caminhos, que estão sendo construídos no cinema e na sociedade em tempos de pandemia, este ano os homenageados serão o cartunista e chargista, Fred Ozanan, e o escritor, Bráulio Tavares. As transmissões serão pelo canal Rede UEPB no YouTube.

Frederico Ozanan Pinto Gomes Pereira, mais conhecido como Fred Ozanan, é cartunista, jornalista e designer gráfico. Natural de Campina Grande, Fred Ozanan iniciou sua carreira em 1984 no Jornal Gazeta do Sertão, fazendo charges do cotidiano de Campina Grande. Durante anos, trabalhou no jornal Diário da Borborema, outro jornal lendário de nossa cidade, e tornou-se conhecido em todo o Estado da Paraíba. Ele já conquistou vários prêmios em importantes salão de humor do Brasil, a exemplo do Salão de Piracicaba.

Ao longo de sua carreira, publicou trabalhos no lendário jornal Pasquim, do Rio de Janeiro, na Revista Cartoon (RJ) e foi chargista político do Jornal de Alagoas (AL), A Palavra (PB), Estadão (RO) e Correio da Paraíba (PB). Foram mais de sete mil trabalhos publicados, inclusive no exterior, em países como a Itália, Bélgica, Peru, Japão, Turquia, Irã e Estados Unidos.

Outro homenageado é Bráulio Tavares. Escritor, compositor, letrista, poeta, dramaturgo e pesquisador de literatura fantástica. Nascido em Campina Grande, e radicado no Rio de Janeiro desde 1982, Braulio Tavares ganhou importantes prêmios, a exemplo do “Prêmio Caminho de Ficção Científica”, em 1989, em Lisboa, pela obra “A espinha dorsal da memória”; o Prêmio Jabuti de Literatura Infantil, em 2009, pela obra “A invenção do mundo pelo Deus-Curumim”, (em parceria com Fernando Vilela), entre outros. Ele também é compositor de música popular, tendo suas composições gravadas por artistas como Lenine, Elba Ramalho, MPB-4 e Dionne Warwick, o escritor e pesquisador organizou o volume “ABC de Ariano Suassuna”, e a antologia dos folhetos do cordelista Raimundo Santa Helena, entre outras coletâneas.

A edição 2020 do Festival Audiovisual de Campina Grande – Comunicurtas UEPB tem como novidade a mostra competitiva “Longa Metragem”, que conta com quatro filmes. Concorrem nesta Mostra, os filmes “As Órbitas da Água”, do diretor Frederico Machado (Maranhão); “Cracolândia”, direção de Edu Felistoque (São Paulo); “Caval”, direção Rafhael Barbosa (Alagoas); e “Ziraldo: uma obra que pede socorro”, direção Guga Dannemann (Rio de Janeiro).

Consolidado e aguardado com muita expectativa por diretores, atores, produtores, público e demais integrantes da indústria audiovisual, o Comunicurtas UEPB mais uma vez contará com as mostras competitivas “Tropeiros da Borborema”, com filmes paraibanos; a Mostra “Brasil”, com filmes de vários estados do país, “Estalo”, “A Ideia é….”, “Tropeiros de Telejornalismo”, “Som da Serra”, “Longa Metragens” e “Tropiqueers”. Nessa última mostra serão aceitos filmes de curta-metragem de até 20 minutos, segundo o critério de temática.

Além das mostras competitivas, integrarão a programação, workshops, webinários, debates e shows musicais através de lives. A premiação acontecerá na noite de quinta (3). Serão concedidos aos premiados nas mostras competitivas, o Troféu Machado Bittencourt. O Júri Oficial de qualquer mostra poderá conceder menções honrosas, se achar necessário. O coordenador geral do evento e coordenador de Comunicação da UEPB, jornalista Hipólito Lucena, enfatizou que mais uma vez a UEPB, por meio do Comunicurtas, vai celebrar o cinema nacional e o paraibano, com uma programação muito bem elaborada e aprimorada.

“O Festival será totalmente on-line. Nós disponibilizaremos todos os filmes da nossa programação na plataforma www.comunicurtas.com.br. Basta um cadastro rápido de acesso, e todas as pessoas poderão assistir aos filmes e votar nos seus preferidos, para que eles possam concorrer ao prêmio ‘Juri Popular’”, explicou Hipólito.

Há 15 anos o Comunicurtas UEPB se transformou em um importante espaço para difusão e exibição de filmes e vídeos de curtas-metragens locais, regionais, nacionais e internacionais, das áreas de cinema, jornalismo e publicidade. O festival nasceu em 2006, no Curso de Comunicação Social da UEPB, e ao longo desse tempo tem se configurando como uma alternativa qualificada de entretenimento totalmente gratuita. O Festival Audiovisual de Campina Grande – Comunicurtas UEPB permite o acesso da população a produção e apreciação de filmes e vídeos locais, regionais e nacionais e ainda contempla o reconhecimento dos profissionais envolvidos nesta iniciativa.

Redação com assessoria

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe