Por pbagora.com.br

 Na noite desta segunda-feira, a Lua estará em sua maior aproximação com a Terra desde 1948. De acordo com estimativas da agência espacial americana, nos céus ela aparecerá entre 14% e 30% mais brilhante que o habitual, mas, por causa das condições climáticas, milhões de brasileiros não poderão observar o fenômeno, conhecido como superlua. E quem perder a oportunidade só poderá ver a lua com brilho tão intenso em 2034.

— Essa superlua é especial porque o momento em que acontece o perigeu (aproximação máxima com a Terra) coincide com o período da fase cheia da Lua — explicou o astrônomo Marcos Calil, do Clima Tempo. — Isso faz com que a Lua pareça muito grande quando ela nascer e quando ela se pôr.

O perigeu aconteceu às 9h21 desta segunda-feira, pelo horário de Brasília, quando a Lua esteve a apenas 356.509 quilômetros da Terra, mas quem puder observar o satélite durante a noite ou no amanhecer de terça-feira se surpreenderá com o seu tamanho. De acordo com Josina Nascimento, pesquisadora do Observatório Natural, os melhores momentos para observação serão às 19h26 desta segunda, quando ela nascer, e às 6h05 de terça, quando ela se pôr.

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Brasil registra primeiro caso de covid-19 em gato

É de Cuiabá o primeiro caso de gato com covid-19 no Brasil. O pet contraiu a doença a partir de seus tutores, que também estavam com a doença. O animal,…

35 milhões de brasileiros não tem acesso à rede de água potável

Uma pesquisa com base em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2018, com recorte para o número de habitantes por cidade, revelou que entre municípios de…