A Paraíba o tempo todo  |

Região serrana do Rio de Janeiro conta mortos em tragédia climática

Medo de saques, pânico nas ruas, apreensão, desabastecimento. A região serrana do Rio de Janeiro já contabiliza 549 mortes em uma das maiores tragédias climáticas do país. E os moradores de cinco cidades atingidas por enchentes e deslizamentos na madrugada de quarta-feira (12) convivem com incertezas e com a dor de enterrar parentes, amigos e vizinhos. As buscas continuam e novos balanços sobre vítimas fatais devem ser divulgados neste sábado.

 
 
 
 
 
 
 
 
 

No município de Teresópolis, a Defesa Civil estadual confirmou 237 mortos. Destes, 102 corpos foram liberados para sepultamento. Mas os sobreviventes enfrentam a desolação e a chuva para tentar identificar os cadáveres. “A gente fica muito angustiado, mas acho que vou conseguir reconhecer. A gente não deseja uma dor dessas pra ninguém”, diz Maria Porcina da Silva Ramos, que ainda tem dois familiares desaparecidos.

Nova Friburgo (RJ) enterra seus mortos
em comboios de caixões

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe