A Paraíba o tempo todo  |

Playboy deixará de ser publicada no Brasil

Após 40 anos em circulação no Brasil, a editora Abril anuncia, nesta quinta-feira (19), o fim da revista Playboy no país. Além da revista masculina, as versões brasileiras da Men’s Health e Women’s Health também serão canceladas a partir de 2016.

“Dando continuidade à estratégia de reposicionar-se focando e dirigindo seus esforços e investimentos às necessidades dos leitores e do mercado, a Editora Abril deixará de publicar, em 2016, as versões brasileiras das revistas Men’s Health, Women’s Health e Playboy. Esse movimento é parte de uma profunda e arrojada mudança da empresa, processo iniciado há cerca de um ano com a revisão do portfólio de produtos e a radical readequação das ofertas Abril à sua audiência, aos seus anunciantes e agências”, informou a editora através de nota.

Em outubro, a Playboy norte-americana anunciou que iria parar de publicar fotos de mulheres nuas, mas continuaria a publicar fotos de mulheres em poses provocantes. Mas a medida não foi adotada no Brasil.

Desde 1975 circulando no mercado editorial brasileiro a Playboy fez história. Até os anos 2000, a revista era campeã de vendas. O recorde foi em 1999 com as capas de Joana Prado, a Feiticeira, e de Suzana Alves, a Tiazinha, que venderam 1,3 milhão e mais de um milhão respectivamente. O terceiro exemplar mais vendido foi da apresentadora Adriane Galisteu, em ensaio polêmico no ano de 1995, com 970 mil exemplares.

 

 

Diário de Pernambuco

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe