Por pbagora.com.br

Com a diminuição da concessão de crédito no mercado causada pela crise financeira, o uso de cheques pré-datados mantém trajetória de alta. Pesquisa realizada pela empresa de crédito do varejo TeleCheque mostra que, em abril, 80,65% dos cheques emitidos no país foram pré-datados –alta de 0,44% frente a março.

Para José Antonio Praxedes Neto, vice-presidente da empresa, “o cheque vem sendo usado como facilitador no comércio brasileiro, que tem como característica a eliminação dos intermediários nos compromissos de renda e pagamentos entre lojistas e clientes”.

“Neste momento da retomada de crédito na economia brasileira, o cheque oferece alternativas para o varejista garantir o capital de giro e o fluxo de caixa, bem como o acesso ao crédito pelo consumidor”, afirma.

Dados do Diagnóstico do Sistema de Pagamentos do Varejo, do Banco Central, mostram que os pagamentos por meio de cheques movimentaram R$ 2,48 trilhões em 2008, ante R$ 2,19 trilhões em 2007 (alta de 13,14%). Os cartões de crédito movimentaram R$ 212 bilhões no ano passado, contra R$ 182 bi no ano anterior.

Na análise por Estados, o primeiro lugar na emissão desse tipo de cheque é do Rio Grande do Norte (90,27%), seguido por Pernambuco (90,21%%), Maranhão (88,24%), Pará (86,17%), Amazonas (86,08%) e Rio de Janeiro (85,88%). Em São Paulo, 79,6% dos pagamentos são por cheques pré-datados.

Inadimplência

Apesar do crescimento do uso, no mês passado diminuiu a inadimplência de quem usa cheques. No mês, 97,16% do total de cheques emitidos foram honrados –alta de 1,06% na comparação com março, o que mostra queda nos cheques sem fundos.

Frente a abril de 2008, a quantidade de cheques pagos subiu 1,41% no mês passado. “Apesar da instabilidade inicial gerada pela crise, a economia parece dar sinais de melhora. Os varejistas se sentem mais confiantes e a lenta retomada do crédito já pode ser sentida pelo mercado”, afirmou Praxedes Neto.

No ranking por Estado, a Paraíba se manteve na liderança dos cheques honrados com 98,40%. Em seguida aparecem Santa Catarina (98,08%), Goiás (97,92%), o interior de São Paulo (97,91%) e Paraná.

 

 

Folha

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Eleições 2020: saiba a diferença e os efeitos de votos brancos e nulos

No Brasil, apesar do comparecimento ao local de votação nas eleições ser obrigatório, a menos que seja justificado, o eleitor é livre para escolher ou não um candidato, já que…

Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello é diagnosticado com coronavírus

O ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, 57 anos, foi diagnosticado com covid-19. A informação, foi confirmada pela assessoria. De acordo com informações da revista Veja o ministro está com…