A Paraíba o tempo todo  |

Nomeação de 600 aprovados no IBGE é liberada pelo governo

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

 O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) foi autorizado a nomear os 600 candidatos aprovados no seu último concurso para cargos de níveis médio e superior.

A autorização do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), por meio da portaria nº 241, foi publicada no “Diário Oficial da União” desta quarta-feira (24).

 

São 50 vagas para tecnologista de informações geográficas e estatísticas (nível superior), 90 para analista de planejamento, gestão e infraestrutura em informações geográficas e estatísticas (nível superior) e 460 para técnico em informações geográficas e estatísticas (nível médio).

 

O concurso registrou mais de 511 mil candidatos inscritos, sendo mais de 476 mil somente para as vagas de nível médio. A seleção foi autorizada pela portaria nº 302, de 24 de julho de 2015.

 

A nomeação dos candidatos aprovados deve acontecer a partir de setembro deste ano. O provimento está condicionado à existência de vagas na data da nomeação; e à declaração do respectivo ordenador de despesa sobre a adequação orçamentária e financeira das novas despesas com a Lei Orçamentária Anual e sua compatibilidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias, demonstrando a origem dos recursos a serem utilizados.

 

Concurso
Foram 476.437 inscritos para as 460 vagas de técnico em informações geográficas e estatística, uma concorrência média de 1.035 candidatos por vaga. Já para as 140 vagas de analista de planejamento, gestão e infraestrutura em informações geográficas e estatísticas e de tecnologista em informações geográficas e estatísticas são 34.748 inscritos, uma média de 248,2 candidatos por vaga.

 

Para o cargo de analista, as vagas foram para as áreas de análise de projetos, análise de sistemas/desenvolvimento de aplicações – web mobile, análise de sistemas/desenvolvimento de sistemas, análise de sistemas/suporte operacional, análise em biodiversidade, auditoria, ciências contábeis, design instrucional, educação corporativa, engenharia agronômica, engenharia civil, geoprocessamento, jornalismo/redes sociais, orçamento e finanças, planejamento e gestão, processos administrativos disciplinares, recursos humanos – administração de pessoal, recursos humanos – desenvolvimento de pessoas e recursos materiais e logística.

 

Para tecnologista, as vagas foram para biblioteconomia, economia, engenharia cartográfica, engenharia florestal, estatística, geografia e programação visual/web-design.

 

O total da remuneração bruta poderá chegar a R$ 7.662,49 para os servidores sem titulação, a R$ 8.055,41 para quem possui certificado de especialização, a R$ 8.448,33 para quem tem título de mestre e a R$ 9.396,88 para título de doutor.

 

Das 140 vagas, 118 são para o Rio de Janeiro e 22 para os seguintes estados: Amazonas, Amapá, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, além do Distrito Federal.

 

As vagas para técnico em informações geográficas e estatística foram distribuídas por 165 municípios de 24 estados e no Distrito Federal. O total da remuneração bruta para técnico em pode chegar a R$ 3.319,45 para os servidores sem gratificação de qualificação, e a R$ 4.858,61 para os que possuem cursos de graduação ou pós-graduação, em nível de especialização, mestrado ou doutorado.

 

 

G1

 

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe