A Paraíba o tempo todo  |

Mortes no RN foram “vingança” pelo massacre em Manaus, diz governador

O governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), afirmou que a chacina na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Natal – que deixou 26 presos mortos durante o fim de semana – foi um ato de “vingança” ao massacre que terminou com a morte de 56 detentos no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus, nos primeiros dias do ano.

De acordo com o governador , as rebeliões que estão acontecendo em todo o País são resultado de um ‘efeito dominó’. As declarações de Faria foram dadas nesta terça-feira (17), à rádio CBN .

Faria é uma das pessoas que participa, na manhã desta terça, de uma reunião em Brasília com o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes. O encontro, que conta com os secretários de segurança pública estaduais de todo o Brasil, tem como foco a finalização dos detalhes do Plano Nacional de Segurança Pública, anunciado há cerca de dez dias pelo governo Temer.

“Não morreu nenhum policial, nenhum agente, não morreu nenhum civil. Dentro de toda essa confusão, foi dos males o menor. Poderia ter sido muito pior”, disse o governador do Rio Grande do Norte. Faria afirmou que Moraes teve “total boa vontade” e que vai mandar reforço federal para o estado, como a presença da Força Nacional.

O governador disse ainda que parte dos líderes do Primeiro Comando da Capital (PCC), que estão nas cadeias do estado, foram identificados e que serão separados dos demais detentos. “Chegamos a seis nomes, mas ainda não terminamos. Pode ser que o número chegue a dez, somento de líderes do PCC”, afirmou.

Temer reage às rebeliões
Também nesta terça, o presidente da República Michel Temer (PMDB) vai se reunir com representantes dos órgãos de inteligência do governo federal para tentar montar uma força-tarefa a fim de combater nacionalmente o crime organizado.

A reunião com Temer, no Palácio do Planalto, deve contar com a presença da Polícia Federal (PF), da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), das Forças Armadas, do Gabinete de Segurança Institucional, da Receita e do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

Na próxima quarta-feira (18), Temer vai encontrar o governador Robinson Faria e ou demais, das outras 26 unidades da federação, em um evento, quando pretende que eles assinem acordos de cooperação se comprometendo com o cumprimento do plano. A intenção do presidente é receber uma espécie de compromisso político dos governos estaduais para que se empenhem em uma solução para os problemas do sistema prisional brasileiro.

Fonte: Último Segundo – iG 

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe