Por pbagora.com.br

O Ministério da da Justiça e Segurança Pública divulgou nota à imprensa, hoje (15), na qual afirma que o ministro Sergio Moro “não reconhece a autenticidade e não comentará supostas mensagens de autoridades públicas colhidas por meio de invasão criminosa de hackers e que podem ter sido adulteradas e editadas”.

A nota do ministério reitera “a necessidade de que o suposto material, obtido de maneira criminosa, seja apresentado a autoridade independente para que sua integridade seja certificada”.

O site The Intercept Brasil publicou às 21h38 de ontem (14) trecho de suposto chat privado na plataforma de mensagens instantâneas Telegram, em 10 de maio de 2017, quando o então juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal do Tribunal de Justiça do Paraná, teria sugerido ao então procurador da República Carlos Fernando dos Santos Lima distribuir nota à imprensa para rebater afirmações da defesa de Luiz Inácio Lula da Silva, após o depoimento do ex-presidente da República no caso do triplex do Guarujá, em investigação pela Operação Lava Jato.

 

Agência Brasil

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Saibam quais são as siglas com mais candidatos nestas eleições na PB e conheça as regras para a mídia

Um estudo da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) revelou dados sobre as eleições municipais na Paraíba, neste ano. Dentre os dados, estão quais as siglas mais lançarão candidatos, bem como…

Manifesto pró-Anísio: trabalhadores em educação condenam autoritarismo de RC

Em meio ao imbróglio envolvendo a pressão para que o PT desista da candidatura própria para apoiar a candidatura do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) para prefeitura de João Pessoa, os…