O Ministro da Justiça Sergio Moro disse, que o governo federal vai disponibilizar vagas em presídios federais para quem comandou o massacre que envolveu quatro presídios de Manaus em menos de 48 horas. Mais de 50 detentos morreram entre o domingo (26) e a segunda-feira (27) na capital amazonense.

Na segunda, o governador do Amazonas, Wilson Lima, confirmou pedido à Brasília de transferência dos presos para unidades de segurança máxima do país. O número de responsáveis pelo massacre não foi divulgado.

"As forças de segurança fizeram uma revista nas unidades prisionais. A recontagem dos presos separaram aqueles detentos que estavam ameaçados de morte – que eram pelo menos uns duzentos. E já identificaram os mandantes desses crimes. Já pedi para o Governo Federal que eles sejam encaminhados para presídios de segurança máxima", afirmou o governador Wilson Lima.

Além da possível transferência de presos, o Ministério da Justiça e Segurança Pública enviará uma Força-tarefa de Intervenção Penitenciária (FTIP) para atuar dentro das unidades prisionais. Há mais de dois anos, homens da Força Nacional atuam nos entornos dos presídios – a medida foi tomada logo após o massacre de mais de 60 presos no Compaj, em janeiro de 2017

G1.

 


Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Comércio varejista registra a sexta alta consecutiva em outubro

O volume de vendas do comércio varejista teve um aumento de 0,1% na passagem de setembro para outubro deste ano. Segundo dados da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgados hoje (11) pelo Instituto Brasileiro…

Declaração dos Direitos Humanos chega aos 71 anos, mas milhões ainda têm direitos violados

Seres humanos iguais, livres, com direito a saúde, alimentação, vestuário, educação, liberdade religiosa e de expressão. Direito à propriedade, ao trabalho e ao repouso. Veto à escravidão e à tortura.…