Foto: Clemente Coelho Junior

Manchas de óleo foram registradas na Praia dos Carneiros, em Tamandaré, no Litoral Sul de Pernambuco, uma das mais procuradas pelos turistas. As manchas voltaram a surgir no estado na quinta (17), em São José da Coroa Grande. Peritos da Polícia Federal foram à cidade recolher amostras do material que chegou à praia.

Por volta das 11h30, a Prefeitura de Tamandaré confirmou que os arrecifes foram atingidos pelo óleo. O Segundo o biólogo marinho Clemente Coelho Junior, que também é professor da Universidade de Pernambuco (UPE), a limpeza do arrecife é “praticamente impossível” porque ele é poroso e absorve a substância.

“É praticamente impossível [fazer a limpeza do arrecife], uma vez impregnado, o óleo gruda e não tem como tirar. Você limpa a areia, mas mangue e arrecife, praticamente, não tem como retirar. Você cria várias áreas mortas”, afirmou o biólogo.

O dano na barreira próxima a Carneiros foi em uma área reduzida, mas não se sabe a dimensão do desastre ambiental na região, disse o pesquisador. “Atingiu uma pequena parte dos arrecifes, mas não se tem uma vistoria em outros bancos de arrecifes, apenas nesse que está colando à Praia de Carneiros”, detalhou.

A recuperação da área atingida pelo óleo vai levar décadas, afirmou ainda. “Eu diria que é maior tragédia ambiental do litoral brasileiro.Temos que prestar atenção ao que vem acontecendo. A gente está correndo o tempo todo atrás desse óleo”, disse, cobrando a identificação do ponto de origem do problema.

O capitão da Marinha Gilson Cunha, que faz parte da equipe que veio do Rio Grande do Norte auxiliar os trabalhos em Pernambuco, apontou que o clima ajudou no avanço do óleo pelo litoral pernambucano. “A força do vento aumentou e isso facilitou a chegada de novas camadas de óleo, atingindo Carneiros”, disse.

Voluntários se mobilizaram para auxiliar na ação de limpeza da Praia dos Carneiros, atingida principalmente na altura do restaurante Bora-Bora. A prefeitura da cidade vinha monitorando a área desde setembro e, com a chegada do óleo, deslocou as equipes para atuar na limpeza. O trabalho de retirada do óleo é feito manualmente.

O secretário de Meio Ambiente de Tamandaré, Manoel Pedrosa, afirmou que vai fazer uma parceria com a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) para verificar o impacto ambiental da nova mancha de óleo no município. Uma das principais preocupações é a área de arrecifes.

“Aqui em Tamandaré, a gente tem o maior experimento de recuperação ‘recifal’ e esse experimento fica em risco. Estamos há 20 anos trabalhando para conservação dos recifes de corais para produção de peixes e lagosta”, disse.

O secretário de Meio Ambiente do estado, José Bertotti, apontou que o óleo chegou em menor quantidade que o registrado em São José da Coroa Grande.

“Fragmentos de mancha chegaram agora [sexta, 18] pela manhã na Praia dos Carneiros. Não são manchas extensas como registramos em São José da Coroa Grande. Elas chegaram fragmentadas e pela maré. Ali existe uma grande Área de Proteção Ambiental, e estamos fazendo esse trabalho de contenção”, afirmou Bertotti.

Por volta das 12h30, dois peritos da Polícia Federal chegaram a Carneiros para recolher amostras do material que chegou à praia nesta sexta para análise. Um inquérito federal investiga a origem das manchas, que atingem todo o Nordeste.

 PB Agora com G1
Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário