Por pbagora.com.br

Malotes roubados de um avião fretado pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) foram encontrados nesta quarta-feira, dia 28, manhã boiando no Rio Tejipió, nas proximidades da Ponte Motocolombo, que liga os bairros de Afogados e Imbiribeira. A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação da Polícia Federal (PF). Alguns cheques foram vistos no local.

Enquanto isso, em Caruaru, onde aconteceu o assalto, a PF deve concluir hoje as perícias na caminhonete e no avião envolvidos no assalto registrado na noite da segunda-feira passada no aeródromo Oscar Laranjeira, em Caruaru (Agreste), a 140 km do Recife. Enquanto isso, a administração do aeroporto promete começar os serviços na cerca que foi arrancada pelos bandidos, para evitar que animais entrem na pista e causem acidentes durante os pousos e decolagens, que estão acontecendo normalmente.

A polícia informou que a aeronave havia sido contratada pela Febraban para recolher e devolver cheques compensados, contratos e títulos bancários. O gestor do sistema de aeródromos de Pernambuco, Fernando Maranhão, disse que o trajeto era feito em dias úteis (segunda a sexta-feira), de forma regular e com horários definidos. Às 5h40, o avião partia do Recife e pousava às 7h30 em Caruaru, passando por João Pessoa. E, na volta, fazia o percurso inverso, Às 18h50 de anteontem, o táxi fretado tentava mais uma vez sair com os papelotes dos bancos de Caruaru quando teve o destino mudado. “Esses papéis não têm validade para troca. A tentativa acabou sendo um fracasso”, comentou Maranhão.

Os assaltantes invadiram a cabeceira da pista do aeródromo por volta das 19h e abordaram um avião bimotor modelo Navajo, que pertence à empresa paulista JAD Taxi Aéreo. A aeronave foi interceptada, alvejada e assaltada por bandidos a bordo de uma Hillux preta, de placas KHH 5126. O avião, ocupado por um piloto e um tripulante, preparava-se para levantar voo para João Pessoa (Paraíba), quando sofreu o impacto da carroceria do veículo em uma das asas, antes de ser rendida por oito homens armados de pistolas e armas de cano longo. Uma investida tão espetacular quanto fracassada. Os malotes que a empresa de taxi aéreo transportava continham cheques e notas de compensação bancária, e não dinheiro.

De acordo com informações da Polícia Federal de Caruaru, os assaltantes usaram um acesso por uma estrada de terra batida por trás do aeroporto para chegar até a cabeceira. Depois de tentar impedir a partida jogando o carro utilitário contra a aeronave, eles chegaram a efetuar vários tiros, três deles atingiram uma das janelas do táxi aéreo.

Na fuga, levaram uma parte da carga transportada, apenas 15 dos 58 malotes. A Hillux, que foi encontrado horas depois abanadonada à distância de 1 km do aeroporto, na direção da estrada que dá acesso ao Alto do Moura, também ficou com avarias na carroceria e teve o párabrisa estilhaçado. Segundo a polícia, o automóvel foi roubado no Rio Grande do Norte e a placa seria fria.

Sete funcionários da PF (dois peritos, um papiloscopista, dois agentes e um delegado), alguns deles acionados do Recife, passaram o dia inteiro realizando a perícia técnica não somente nos dois objetos como também na pista na tentativa de encontrar algum vestígio. Ninguém foi preso.

As diligências e as ouvidas começaram ainda ontem. Pela manhã, foram ouvidos o piloto e o co-piloto, de nomes não-informados, que ajudaram o órgão a reconstituir o assalto. Hoje outras pessoas devem ser chamadas a prestar esclarecimentos.

 

O Norte Online

Notícias relacionadas

Receita adia prazo de entrega da Declaração de IR para final de maio

A Receita Federal adiou, para 31 de maio, o prazo para entrega da declaração de Imposto de Renda da Pessoa Física, ano-base 2020. O período de ajuste anual, que começou em 1º de…