Por pbagora.com.br

Estrela do Super Bowl com uma apresentação explosiva na noite do domingo (5), Lady Gaga já tem data para chegar ao Brasil. A cantora norte-americana confirmou, na manhã desta segunda-feira (6), que será headliner do primeiro dia de shows do Rock Rio, no dia 15 de novembro. Ela se junta a Aerosmith, Red Hot Chili Peppers, Maroon 5, Bon Jovi e Billy Idol na lista de atrações confirmadas no festa, que neste ano vai ocorrer no Parque Olímpico.

 

A apresentação de Gaga no festival deve ser guiada pelo repertório do disco Joanne, lançado no ano passado. Entre as faixas mais populares, Dancin’ in circles, Perfect illusion, A-yo e John Wayne. Ela também deve cantar sucessos que impulsionaram a carreira como Just dance, Poker face e algumas das mais populares como Telephone (parceria com Beyoncé), Bad romance e Edge of glory.

 

Foram os clássicos da carreira de Lady Gaga, aliás, que embalaram a performance da cantora no Super Bowl. Com vestido brilhante, ela não subiu, mas caiu no palco depois de pular da parte de cima do estádio e apresentar os maiores sucessos da carreira, escolhendo apenas a balada Million reasons para representar a nova fase. O show agradou ao fãs, mesmo sem protestos políticos explícitos – o que, segundo Gaga, nunca foi a intenção fazer. “Os únicos protestos que farei são os mesmos que tenho feito durante minha carreira. Eu acredito na inclusão, acredito no espírito de igualdade e acredito que o espírito deste país é de amor e gentileza e compaixão. Minha performance fará jus a essas filosofias”, disse ela em entrevistas.

 

O Rock in Rio 2017 está agendado para ocorrer entre os dias 15 e 24 de setembro. Os Rock in Rio Cards, que dão acesso a todos os dias de shows, foram vendidos em novembro do ano passado e se esgotaram em menos de duas horas, custando R$ 435 e R$ 217,50 (meia). Novos lotes de entradas começarão a ser vendidos a partir do dia 6 de abril, ainda sem preços definidos.



Diário de Pernambuco 

Notícias relacionadas

Coletivos virtuais unem escritoras para valorizar obras escritas por mulheres

Mercado literário ainda tem predominância masculina Dos livros publicados por grandes editoras do país entre 1965 e 2014, 70% foram escritos por homens. Nos 115 anos de existência do prêmio…

CPI da covid-19 quer ouvir Queiroga, Guedes e ex-ministros

O ministro da Economia, Paulo Guedes, deve ser chamado à CPI da Covid para explicar os gastos do governo com o auxílio emergencial e o seu impacto sobre a população mais vulnerável durante a pandemia.…