O desembargador Galdino Toledo, da 9ª Câmara de Direito Privado de São Paulo, decidiu no começo da noite de ontem (26), confirmar todas as decisões de primeira instância a respeito do testamento de Gugu Liberato.

Toledo negou diversos pedidos de Rose di Matteo, mãe dos herdeiros, como a tentativa de obter bloqueio dos bens do inventário. Decidiu também manter Aparecida Liberato, irmã de Gugu (e nomeada por ele) como testamenteira e curadora das filhas menores, Marina e Sofia.

Gugu Liberato teve morte confirmada no dia 22 de novembro de 2019, após sofrer um acidente em sua casa, em Orlando, Flórida, nos Estados Unidos. Gugu bateu a cabeça e chegou a ser socorrido para um hospital, porém teve morte cerebral.

A fortuna do apresentador foi divida em duas partes iguais. Da primeira metade, o dinheiro ficou para seus filhos João, Sofia e Marina; da segunda, Gugu deixou 75% para os três filhos e os outros 25% para os sobrinhos.

O Globo

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Tremor de terra atinge municípios da região metropolitana de Fortaleza

Um tremor de terra foi registrado na noite de ontem (7), às 20h22, na divisa dos municípios de Chorozinho e Cascavel, localizados na região da Grande Fortaleza, no Ceará. O fenômeno, que…

Fundador da Ricardo Eletro é preso em São Paulo

Ricardo Nunes, fundador e ex-principal acionista da rede varejista Ricardo Eletro, foi preso no estado de São Paulo, na manhã desta quarta-feira (8), em operação de combate à sonegação fiscal…