Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) retomam nesta segunda-feira, 27, o julgamento dos primeiros réus do mensalão. A votação, no entanto, deve começar somente depois que o relator do processo do mensalão, Joaquim Barbosa, fizer a réplica ao voto do revisor, Ricardo Lewandowski, que apresentou argumentação diferente no caso do deputado João Paulo Cunha (PT-SP). A sessão começa às 14h e será transmitida ao vivo pela TV Estadão.

Lewandowski votou pela condenação do ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato por lavagem de dinheiro e absolveu o deputado. Segundo Barbosa, João Paulo se valeu do mesmo esquema de repasse de recursos, por meio de intermediários, no Banco Rural. Por acordo, Lewandowski ainda terá direito a uma tréplica. A discussão pode definir o destino de mais 11 réus do mensalão.

A votação começará com a ministra Rosa Weber. Depois votarão Luiz Fux, Dias Toffoli, Cármen Lúcia, Gilmar Mendes, Cezar Peluso, Marco Aurélio Mello e Celso de Mello. O presidente do STF, Ayres Britto, é sempre o último a se pronunciar, mas a votação desse capítulo não terminará nesta segunda.

O Estado de S.Paulo

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Bolsonaro deixa Brasília de helicóptero e causa aglomeração em lanchonete

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deixou o Palácio do Planalto na manhã deste sábado (30) e voou de helicóptero até Abadiânia, cidade goiana no entorno do Distrito Federal. Bolsonaro visitou uma…

Último sorteio de maio da Mega Sena pagará R$ 38 milhões

Para quem sonha em ficar milionário, essa será a última oportunidade do mês para apostar na sorte grande. A Mega Sena realiza hoje, por volta de 20h, o último concurso…