Por pbagora.com.br
Foto: Tania Rego/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro sancionou com vetos a lei que estabelece medidas emergenciais ao setor de aviação civil em razão da pandemia da Covid-19. O texto determina a extinção da taxa adicional de embarque internacional e ordena o reembolso de voos cancelados entre 19 de março e 31 de dezembro de 2020 ao consumidor. A devolução deve ocorrer em até 12 meses, a contar da data do voo cancelado.

Entre outros pontos, a legislação sancionada também prevê que as contribuições com vencimento em 2020, previstas em contratos de concessão de aeroportos estabelecidos com o governo poderão ser pagas até 18 de dezembro deste ano. Neste adiamento, será incluída a correção monetária calculada pelo  Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Saiba mais sobre a agência reguladora que supervisiona a aviação civil no país

Entre os trechos vetados pelo presidente da República, está a norma que permitia aos aeronautas e aviários que tiveram a suspensão total ou a diminuição em seus salários, por conta da recessão econômica, a realizarem seis saques mensais do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Justiça Eleitoral quer criar plataforma para votação online por celulares e smartphones

No dia 15 de novembro, à partir das 7h da manhã, todos os municípios do Brasil vão realizar o primeiro turno das eleições. Nesse momento, os representantes do povo são…

Vocalista do Roupa Nova passa por transplante de medula óssea

Diagnosticado com um linfoma, um câncer no sistema linfático, Paulinho, vocalista do Roupa Nova, passou por transplante de medula óssea autólogo, procedimento em que as próprias células-tronco do paciente são…