Por pbagora.com.br

A família de Santiago Ilídio Andrade, da TV Bandeirantes, doará os órgãos do cinegrafista, segundo familiares. Santiago teve morte cerebral nesta segunda-feira (10), segundo a Secretaria Municipal de Saúde. Ele foi atingido na cabeça por um rojão na quinta-feira (6), quando registrava o confronto entre manifestantes e policiais durante protesto contra o aumento da passagem de ônibus, no Centro do Rio.

Andrade sofreu afundamento do crânio e foi submetido a uma cirurgia após ser levado para o Hospital Souza Aguiar, também no Centro. Desde então, estava em coma induzido no CTI da unidade.

O advogado Jonas Tadeu Nunes, responsável pela defesa de Fábio Raposo, que admitiu ter passado um rojão ao homem que deflagrou o artefato que atingiu o cinegrafista Santiago Andrade, foi à 17ª DP (São Cristóvão) na tarde desta segunda-feira (10) e deu ao delegado Maurício Luciano o nome e o CPF do autor do disparo do rojão.

A explosão foi registrada por fotógrafos, cinegrafistas e câmeras de vigilância instaladas nas proximades da Central do Brasil. Após a divulgação das imagens, Raposo se apresentou na 17ª DP e confirmou à polícia ter passado o rojão ao homem que acendeu o artefato que atingiu o cinegrafista. No entanto, o rapaz disse, em depoimento, não conhecer o suspeito de lançar o rojão em meio à manifestação.

No domingo (9), após ter o mandado de prisão expedido pela Justiça do Rio, Raposo foi detido em casa. Ele foi levado na manhã desta segunda-feira para o Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste.

 

G1