A Paraíba o tempo todo  |

Estética: maior busca por cuidados com a beleza e a autoestima aumenta interesse por especialização

Área é promissora e – não à toa – um dos segmentos que mais crescem ao longo dos últimos anos

A área de estética é um dos segmentos que mais crescem ao longo dos últimos anos. De acordo com levantamento realizado pela Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC), o ano de 2020 representou um crescimento de 5,8% para o setor. O percentual mostra que, mesmo durante a pandemia, o mercado da Estética se manteve como um dos mais aquecidos no Brasil. O brasileiro tem mudado seus hábitos com relação a cuidados com aparência, beleza e higiene. É a busca por autoestima que tem promovido a procura por produtos e serviços estéticos.

Os salões de beleza, clínicas especializadas, SPAS, centros médicos e hotéis são locais mais comuns onde é possível encontrar um profissional que atue na área de beleza e cosmética. A presença em espaços dedicados à saúde e bem-estar reflete o aquecimento do mercado e das oportunidades de trabalho nesta área. De 2014 para 2019, o número de profissionais saltou de 72 mil para mais de 480 mil, segundo dados da ABIHPEC.

Investir em profissionalização é garantia de boas oportunidades no mercado de trabalho. Para Raquel Lourenço, professora do curso técnico de Estética na Escola Técnica Cristo Redentor, a busca desenfreada para atender aos padrões estéticos estabelecidos pela sociedade torna cada vez mais acessível e promissora a qualificação neste segmento. “Os profissionais que estão em busca de qualificação em Estética querem conhecimento e aperfeiçoamento de técnicas seguras, que devem ser trabalhadas com ética e responsabilidade. É isso que garantirá um atendimento otimizado alinhado às necessidades do mercado de trabalho com qualidade e autonomia”, pontua.

Erik Morais, 28, maquiador e dermopigmentador – Foto: Divulgação / Acervo Pessoal

Outro fator determinante para formar um profissional qualificado para enfrentar o mercado de trabalho: as relações interpessoais. Para Raquel, essa é uma das maiores qualidades que essa nova geração de esteticistas deve ter. “Saber trabalhar em equipe, saber lidar com clientes, ser cortês e acolhedor é sinônimo de fidelização. Por isso, essas são habilidades imprescindíveis no mercado de trabalho atual. Mesmo com todas as técnicas e tecnologias criadas constantemente, o sorriso no rosto e um atendimento impecável sempre será o melhor chamariz”, aconselha a professora.

Por ser uma qualificação que direciona profissionais para o mercado de trabalho a curto prazo, os cursos técnicos são opções para quem busca se especializar e garantir o retorno financeiro de forma rápida. O prazer de atuar na área escolhida deve ser fator determinante para a escolha. Foi o que aconteceu com a estudante Luana Beck, 19. A jovem, que sempre gostou da área de beleza, decidiu ingressar no curso técnico em estética. “Sempre fiz cursos de maquiagem, de colocação de cílios, é uma área que eu quero me desenvolver. Por ser um mercado muito grande e pela possibilidade de elevar a autoestima das mulheres, após o curso, eu desejo ter meu próprio espaço para aplicar os conhecimentos adquiridos”, planeja.

O baiano Erik Morais, 28 anos, tinha o mesmo sonho. Desde que conheceu o mundo da maquiagem há 12 anos, sua vida ganhou cor, alegria e leveza. Erik já fazia graduação em Gestão de Recursos Humanos quando deu os primeiros passos no ramo da beleza. Aprendeu a fazer maquiagens artísticas quando trabalhava como ator transformista em baladas, mas decidiu parar a atividade para se dedicar à faculdade. Não demorou muito para perceber que o seu lugar era mesmo em meio aos produtos de beleza. A alegria se renovava com a satisfação de cada cliente que confiava nele a missão de cuidar da sua beleza. “O que eu sabia de maquiagem ainda era pouco. Então, comecei a fazer cursos, me especializar, melhorar minhas técnicas e, com isso, meu trabalho ganhou amplitude. Foi aí que juntei toda a minha bagagem e experiência e decidi fazer da maquiagem minha profissão”, conta orgulhoso.

Responsável pelos cuidados com a beleza de muitos artistas na produção de produtos audiovisuais, Erik vislumbrou a oportunidade de fazer da sua realização profissional o caminho para outras pessoas. Com a chegada da pandemia, os planos precisaram mudar. “Quando as festas pararam, as lojas fecharam, o meu trabalho como maquiador também parou. Foi então que decidi ampliar meus horizontes para outras áreas e iniciei na parte da estética. Fiz cursos técnicos e me profissionalizei para esse pós-pandemia”, conta o profissional que descobriu no ensino um novo divisor de águas na sua vida. Hoje, além de cursos de maquiagem, Erik oferece também formações em diversas áreas no ramo da estética.

Para encher as turmas, ele precisou desenvolver outras habilidades. “Fiz cursos de empreendedorismo, captação de clientes e vendas. Além disso, aprendi a fazer minhas próprias artes de divulgação nas redes sociais, faço os textos e dou um toque pessoal a minha comunicação”, revela. Para além do retorno financeiro, o desenvolvimento pessoal e as relações que vem construindo ao longo da caminhada profissional são as maiores recompensas. “Hoje me defino como uma pessoa realizada, pois consigo mensurar os meus resultados dos meus atendimentos e do conhecimento que compartilho com quem está buscando aprender comigo. Superei muitas dificuldades na minha vida para conseguir ser o que sou hoje. Isso só prova que precisamos ter atitude e correr atrás para fazer dar certo”, aponta.

Possibilidades de atuação dos esteticistas

A versatilidade desses profissionais faz com que sejam requisitados em diversos ambientes com possibilidade de atuação com estética facial, corporal e capilar, maquiagem artística, comercial ou para TV e fotos. Os esteticistas podem fazer procedimentos como micropigmentação de sobrancelha e lábios, microagulhamento, massagens corporais, drenagem linfática, depilação, entre outros serviços. Empresas de visagismo, consultorias, do setor de cosmética e que fabricam equipamentos para a estética e cosmetologia também podem ser geridas pelos esteticistas. Para isso, os profissionais precisam investir em capacitação para buscar cada vez mais entender o processo e proporcionar aos clientes mais satisfação.

E é nesse quesito que o Educa Mais Brasil pode te ajudar. O maior programa de fomento à educação do país oferta bolsas de até 70% de desconto em cursos técnicos, graduações, pós-graduações e especializações em diversas áreas. Para saber mais, acesse o site do programa e inscreva-se.

 

Fonte: Larissa Mesquita – Agência Educa Mais Brasil

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe