Numa demonstração explícita da resistência dos movimentos sociais com Dilma Rousseff, o líder do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) João Pedro Stedile afirmou ontem que a ministra da Casa Civil, assim como todo o governo, é “ignorante” nas questões rurais do país.

Para Stedile, integrante da coordenação nacional do MST, o principal nome petista para a sucessão presidencial “não entende nada” de projetos de desenvolvimento para o meio rural. “É um governo ignorante nas questões rurais. Esse governo que está aí, começando pela dona Dilma”, declarou. “A Dilma não entende nada de projetos de desenvolvimento rural, senão ela já teria aprovado [linhas de crédito para a agroindústria]”, disse.

A declaração do líder dos sem-terra foi feita num debate sobre reforma agrária organizado pela associação de servidores do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária). Participaram do evento o novo reitor da UnB, José Geraldo, e representantes de quilombolas e do Cimi (Conselho Indigenista Missionário).

Stedile disse que a criação de linhas de crédito para a construção de agroindústrias poderia ter ocorrido por meio do Banco do Brasil e do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

“E [no governo] ficam falando em progresso, em desenvolvimento, que não sei o que, que agora vai”, disse, antes de citar a ministra da Casa Civil.

Procurada e informada sobre o teor da reportagem, a Casa Civil não havia se manifestado até o fechamento da edição.

Reportagem da Folha do último sábado mostrou a resistência dos movimentos sociais em relação à ministra Dilma e revelou a iniciativa do Palácio do Planalto para aproximá-los.

O movimentos enxergam na ministra uma representante do crescimento a qualquer custo, ou seja, pouco preocupada com questões sociais e ambientais –o que não implica, porém, uma inclinação para outro candidato.

Folha

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Auxílio emergencial poderá ser prorrogado ‘com outro perfil’, afirma secretário da Fazenda

O secretário especial da Fazenda, Waldery Rodrigues, afirmou que o auxílio emergencial, benefício destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos e desempregados, do Governo Federal poderá ser prorrogado por mais…

Bolsonaro deixa Brasília de helicóptero e causa aglomeração em lanchonete

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deixou o Palácio do Planalto na manhã deste sábado (30) e voou de helicóptero até Abadiânia, cidade goiana no entorno do Distrito Federal. Bolsonaro visitou uma…