O corpo do cantor Roberto Leal é velado na manhã desta segunda-feira (16) na Casa de Portugal, na Liberdade, no Centro de São Paulo. A cerimônia teve início às 7h e deve se estender até as 14h.

Na sequência, o corpo será enterrado no Cemitério de Congonhas, na Zona Sul da cidade. O enterro está previsto para ocorrer às 15h.

Conhecido pelas músicas “Arrebita” e “Bate o pé”, o cantor morreu neste domingo (15) devido a um câncer de pele que evoluiu atingindo o fígado e causando síndrome de insuficiência hepato-renal. O cantor fez tratamento contra o câncer por dois anos, mas não resistiu.

Em 45 anos de carreira, Roberto Leal vendeu mais de 17 milhões de discos e gravou mais de 400 músicas. Entre elas, também estão faixas como “Bate o pé” e “A festa ainda pode ser bonita”.

Nascido em Macedo de Cavaleiros, no norte de Portugal, o cantor se mudou para o Brasil aos 11 anos, com os pais e nove irmãos. Em São Paulo, trabalhou como sapateiro e vendedor em uma feira.

Em 1978, protagonizou o filme “O milagre – O poder da fé”, inspirado em sua própria história. No final dos anos 80, voltou a morar em Portugal para se dedicar ao mercado musical europeu. Nesse período, comandou um programa na TV do país.

Mais de 20 anos depois do lançamento de “Arrebita”, a popularidade do cantor ganhou vida nova quando, em 1995, os Mamonas Assassinas lançaram “Vira-vira”, que satiriza músicas dele. Em entrevistas, Leal costumava dizer que se sentia homenageado pelo grupo.

Retornou ao Brasil em 1998 e, dois anos depois, lançou o disco “Roberto Leal canta Roberto Carlos”. Seguiu produzindo discos e coletâneas. O último, “Arrebenta a festa”, saiu em 2016.

Em 2018, foi candidato a deputado estadual de São Paulo pelo PTB, mas não conseguiu se eleger.

G1

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Especialista destaca importância dos consumidores na estratégia de sustentabilidade do marketing

Em entrevista ao portal, José Austerliano Rodrigues, residente em Campina Grande – PB. Doutor em Marketing Sustentável pela UFRJ, analista de sustentabilidade e professor, com interesse em pesquisa em sustentabilidade…

Jornalista paraibana abre o verbo em entrevista ao UOL

Âncora do principal telejornal do SBT, o SBT Brasil, e ativa comentarista sobre os mais diversos assuntos nas redes sociais, Rachel Sheherazade diz que tem enfrentado ameaças constantes —inclusive de…