Por pbagora.com.br

Começou hoje (7) e vai até 20 de fevereiro o prazo para funcionários da Caixa Econômica Federal aderirem ao programa de demissão voluntária (PDV) do banco. O limite máximo de desligamento estabelecido para o programa é 10 mil empregados. Caso esse número seja atingido, a instituição espera economizar R$ 1,8 bilhão por ano a partir de 2018.

 

Quem optar pela adesão receberá indenização equivalente a 10 remunerações-base, considerando como referência a data de 31 de janeiro deste ano. O valor será pago em parcela única, sem incidência de Imposto de Renda, recolhimento de encargos sociais e contribuição à Fundação dos Economiários Federais (Funcef).

 

Podem participar os aposentados pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) ou aptos a se aposentarem até 30 de junho de 2017, sem exigência de tempo mínimo de exercício na Caixa; e os empregados com no mínimo 15 anos de trabalho na Caixa, no contrato de trabalho vigente até a data do desligamento ou, ainda com adicional de incorporação de função de confiança, cargo em comissão ou função gratificada, sem exigência de tempo na instituição.

 

Em nota, a Caixa afirmou que o objetivo é “ajustar a estrutura [do banco] ao cenário competitivo e econômico atual, buscando mais eficiência do banco”.

 

Agência Brasil

Notícias relacionadas

OPINIÃO – O que o brasileiro J. G. Merquior ainda pode nos ensinar?

José Guilherme Merquior foi uma das mentes mais brilhantes que o Brasil já teve. Nascido em 1941, no Rio de Janeiro, Merquior era desde jovem um estudioso dedicado e talentoso…