Por pbagora.com.br

A Comissão de Proteção dos Dados Pessoais do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) recomendou que todos os brasileiros devem reiniciar roteadores para evitar contaminação pelo vírus VPNFilter.

O desligamento do aparelho interrompe o vírus temporariamente e ajuda na identificação de roteadores infectados.

Se estiverem com o malware, os aparelhos podem coletar dados pessoais, bloquear o acesso à internet e direcionar usuários para sites falsos de bancos e e-commerce.

Os dados roubados podem ser usados para cometer fraudes, estelionatos e furtos.

O vírus pode, por exemplo, usar dados bancários dos usuários para retirar dinheiro da conta bancária ao mesmo tempo em que mantém o saldo em tela inalterado. Depois, os traços da operação são destruídos.

Segundo pesquisadores da agência de inteligência Cisco, mais de 700 mil roteadores podem estar infectados no mundo.

O MPDFT também recomenda o uso de senhas fortes, para evitar invasões, e a desativação das configurações de gerenciamento remoto.

Tanto o Ministério Público como a Polícia Civil investigam o vírus há oito meses. O procedimento é sigiloso. O FBI, órgão de inteligência norte-americano, emitiu um alerta sobre o problema há duas semanas.

Para reiniciar o roteador, desligue o aparelho da tomada por alguns segundos ou aperte o botão do lado anterior até as luzes piscarem. Depois, busque por atualizações do sistema de acordo com o tipo do seu roteador.

 

Congresso em Foco

Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Avó de Michelle Bolsonaro morre vítima de Covid-19 em hospital público no DF

A avó da primeira-dama Michelle Bolsonaro, morreu nesta quarta-feira (12) no Hospital Regional de Ceilândia (HRC), no Distrito Federal. De acordo com as informações, Maria Aparecida Firmo Ferreira, de 80 anos,…