Por pbagora.com.br

O corpo do professor pernambucano Almir Olímpio Alves, de 43 anos, morto nos Estados Unidos, foi enterrado na tarde deste domingo (12) em Carpina, na Zona da Mata Norte pernambucana.

 

Almir foi uma das 13 vítimas do vietnamita Jiverly Woong, que, armado, invadiu a American Civic Association, em Binghamton (EUA), no último dia 3, matando 13 pessoas. O corpo do professor veio de Nova York, em voo da TAM, na noite de sábado e foi velado durante o dia na reitoria da Universidade de Pernambuco (UPE).

 

Já em Carpina, amigos e alunos participaram em uma missa em homenagem a Almir Alves. Centenas de pessoas acompanharam o cortejo até o cemitério da cidade.

O professor fazia aulas de inglês no centro de ajuda a imigrantes onde ocorreu o ataque. Almir Olímpio Alves trabalhava como professor do departamento de Matemática da Universidade de Pernambuco (UPE), em Nazaré da Mata, na Zona da Mata do Estado.

 

Doutor em matemática, professor da Universidade de Pernambuco, chegou aos Estados Unidos em setembro do ano passado para fazer o curso de pós-doutorado na Universidade de Binghampton, uma pequena e pacata cidade a 220 quilômetros de Nova York.
 

Ataque

No último dia 3, um homem armado invadiu o prédio na pequena cidade, a 240 quilômetros da cidade de Nova York, fez diversos disparos e manteve reféns durante cerca de cinco horas. Catorze pessoas morreram, incluindo o atirador, e quatro ficaram feridas gravemente.

 

Segundo relatos da polícia, Jiverly Voong, de 42 anos, entrou atirando nas duas recepcionistas do prédio. Uma delas morreu, enquanto a outra fingiu ter sido atingida. Quando se viu mais distante dele, ligou para a polícia.

 

Globo.com