O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, confirmou que o governo brasileiro oficializou consulta aos Estados Unidos sobre a indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro, para o cargo de embaixador no país. O procedimento é comum na diplomacia, mas não há prazo definido para resposta do governo americano.

Araújo falou sobre o tema após participar de encontro com chanceleres de países que integram o Brics, grupo emergente formado por Rússia, China, Índia e África do Sul, além do Brasil. O ministro das Relações Exteriores elogiou Eduardo Bolsonaro e afirmou que o deputado federal tem as atribuições necessárias ser embaixador.

“Reitero a minha grande certeza que, a ser concedido esse ‘agrément’ (consentimento) pelo governo americano, que o Eduardo Bolsonaro seria um grande embaixador em Washigton”, declarou.

A indicação de Eduardo Bolsonaro, no entanto, não depende somente do aval do governo americano. Pela lei, o deputado federal é obrigado a passar por sabatina do Senado. O filho do presidente precisa da aprovação dos integrantes da Comissão de Relações Exteriores. Depois, terá o nome submetido à votação no Plenário da Casa, onde precisa da maioria simples dos votos dos senadores para ser nomeado.

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Caixa inicia nesta sexta pagamento do FGTS para não correntistas

A Caixa Econômica Federal inicia nesta sexta-feira (18) mais uma etapa de liberação do Saque Imediato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Esta fase é para trabalhadores…