Por pbagora.com.br

Pressionado pela crise gerada pela pandemia do novo coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem confidenciado a parlamentares que possui um dossiê com informações de inteligência de que Rodrigo Maia (DEM-RJ), João Doria (PSDB-SP) e um setor do STF estão tramando para derrubar seu governo. As informações são da coluna Painel, da Folha de S. Paulo.

De acordo com o veículo, Bolsonaro não apresentou qualquer prova do suposto plano a nenhum deputado ou senador. Fato é que, na noite desta quinta-feira (16), após demitir Luiz Henrique Mandetta e anunciar Nelson Teich como novo Ministro da Saúde, o presidente não poupou críticas a Maia.

Ao comentar a aprovação pela Câmara do pacote de socorro aos Estados, Bolsonaro disse que a atuação do presidente da Câmara é “péssima”.

“Parece que a intenção é me tirar do governo. Quero crer que esteja equivocado”, afirmou Bolsonaro que não tem poupado atritos com Maia.

Ele também acusou o presidente da Câmara de “falta de patriotismo” e afirmou que as ações do presidente da Câmara são uma espécie de “conspiração contra o governo federal”.

Ainda conforme com as informações da coluna, Bolsonaro tem tentado se aproximar de Davi Alcolumbre (DEM-AP) durante esse período de crise política. Durante a crise, os presidentes do Senado e da Câmara têm se posicionado de maneira alinhada.

Em março desse ano, logo antes da pandemia se agravar no Brasil, Bolsonaro afirmou que a eleição de 2018, da qual saiu vencedor, foi fraudada. Ele chegou a afirmar que teria provas, mas nunca as mostrou.

Dias depois, Bolsonaro afirmou que a população saberia, num futuro próximo, que estava sendo enganada por governadores e prefeitos, mas não deu detalhes sobre o que estaria sendo ocultado pelas autoridades.

Painel Político

Deixe seu Comentário