João Pessoa, 20 de Novembro de 2017

29 de Abril de 2016

Transposição e Transnordestina não serão finalizadas por Dilma, diz Efraim

Transposição e Transnordestina não serão finalizadas por Dilma, diz Efraim

O deputado federal Efraim Filho (DEM-PB) afirmou que o governo da presidente Dilma Rousseff deve ser impedido antes concluir as obras de transposição do Rio São Francisco e a ferrovia Transnordestina.

Membro da comissão externa que acompanha as obras da Ferrovia Nova Transnordestina, o parlamentar criticou a postura do Executivo federal em relação ao cumprimento dos cronogramas de trabalho.

“Mais promessas de um governo que viveu de fantasias, prometeu o que nunca pode entregar e não honrou os compromissos assumidos com a tão sofrida população que vive a realidade da seca e de problemas sem fim”, dispara.

Efraim ressalta que as obras da ferrovia tiveram início há mais de dez anos, ainda no primeiro mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A obra, que vai ligar a cidade de Eliseu Martins (PI) aos portos de Suape e Pecém (CE), não foi concluída seis anos depois do prazo previsto em 2010.

O parlamentar também classificou como “grave” a exclusão dos estados Paraíba e do Rio Grande do Norte do projeto inicial da ferrovia.

Em relação à transposição do Rio São Francisco, Efraim diz que considera inadmissível “que se tenha tecnologia para captar petróleo nas profundezas do pré-sal e não tenhamos condições de entregar água na superfície para o irmão sertanejo, que está morrendo de sede”.

Efraim diz que, durante a campanha presidencial de 2014, quando se prometia a solução para a questão da seca “os olhos do nordestino brilhavam, na esperança de ver a água jorrando no semiárido. Era mais uma promessa de campanha, e hoje ele continua vendo o seu rebanho ser dizimado e sua produção comprometida”, conclui.


Ascom



Enviar Comentário

O portal PB Agora esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o PB Agora gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.