João Pessoa, 24 de Novembro de 2017

13 de Novembro de 2017

Chape deixa Santos sem chances de título

Chape deixa Santos sem chances de título

A Chapecoense praticamente livrou de vez o risco de queda para a Série B do Campeonato Brasileiro. Nesta segunda-feira, em partida disputada na Arena Condá, que fechou a 34ª rodada do Brasileirão, a Chapecoense conquistou uma grande vitória diante do Santos por 2 a 0, com gols de Wellington Paulista e Arthur. Com o revés fora de casa, o Santos deu adeus às chances matemáticas de conquistar o título nacional.


O primeiro gol do jogo foi marcado aos 13 minutos do primeiro tempo. Luiz Antônio fez lançamento na área, a bola bateu na mão de Lucas Verissimo, e o árbitro marcou a penalidade. Wellington Paulista cobrou com categoria e inaugurou o marcador.


Na segunda etapa, aos 22 minutos, a Chapecoense fechou o placar. Wellington Paulista mandou a bola na área, Arthur apareceu e completou para o fundo do gol, sem chances para Vanderlei.


Com o triunfo, a Chapecoense chegou aos 44 pontos, na 13ª posição, mais longe da zona de rebaixamento. Já o Santos permanece com 56 pontos, caindo para o quarto lugar. Faltando quatro rodadas para o término do torneio, o time santista não tem mais chances de alcançar o líder Corinthians. O Santos até poderia chegar aos 68 pontos somados pelos corintianos, mas ficaria em desvantagem no número de vitórias. O Corinthians já obteve 20 vitórias, e o Santos poderia chegar no máximo a 19 triunfos.


Na próxima quinta-feira, às 21h (de Brasília), o Santos visita o Bahia na Fonte Nova, pela 35ª rodada do torneio nacional. No mesmo dia, mas às 20h, a Chapecoense recebe o Vitória, na Arena Condá.


Jogo morno e Chapecoense na frente


Ainda com sol às 20h, o jogo começou bem morno em Chapecó, com as duas equipes se estudando bastante. Porém, os donos da casa foram fatais quando decidiram atacar o Santos. Aos 7 minutos, Luiz Antonio lançou Arthur Caike em velocidade por trás da zaga. Mas antes do atacante chegar, Vanderlei saiu para afastar o perigo.


A Chapecoense repetiu a jogada aos 11. Desta vez, porém, Luiz Antonio lançou Arthur Caike pelo alto e Lucas Veríssimo colocou a mão na bola dentro da área. Pênalti. Na cobrança, Wellington Paulista deslocou Vanderlei e abriu o placar na Arena Condá.


Apesar da desvantagem, o Santos seguiu sofrendo para sair jogando e viu a Chapecoense dominar a posse de bola. Aos 25, o time da casa mandou bola na área e ela sobrou para Canteros, que deixou Arthur Caike livre dentro da área. O atacante, porém, bateu fraco e Vanderlei encaixou.


O Santos, por sua vez, chegou pela primeira vez apenas aos 26, quando Arthur Gomes arriscou de longe e assustou o goleiro Jandrei.


Mesmo assim, a partida seguiu morna. A Chapecoense, satisfeita com a vitória mínima, pouco se arriscava. Já o Santos não demonstrava nenhuma capacidade para alcançar o empate. E em ritmo de treino, a etapa inicial terminou com a Chapecoense vencendo por 1 a 0.


Santos não melhora e vê Chape aumentar


O segundo tempo começou do mesmo jeito que acabou o primeiro: com um Santos preguiçoso e a Chapecoense assustando mais. A única diferença é que desta vez, a equipe comandada por Elano pelo menos tinha a posse de bola. O problema é que o Santos não sabia como avançar e ainda viu o rival crescer com a possibilidade dos contra-ataques.


E em um deles, aos 11, Arthur Caike recebeu pelo lado direito, avançou e chutou cruzado. A bola passou pertinho da trave de Vanderlei.


Desorganizado em campo, o Santos seguiu sem oferecer perigo ao goleiro Jandrei e ainda viu a Chapecoense ampliar. Aos 21, Wellington Paulista avançou pela direita e cruzou para Arthur Caike, que apareceu livre dentro da área e só deu um toquinho para bater Vanderlei e fazer 2 a 0.


Na reta final da partida, os santistas até ameaçaram uma pressão, com direito à bola na trave de Ricardo Oliveira e chance inacreditável perdida por Lucas Veríssimo.


Porém, nada que alterasse o placar, decretando a derrota e o fim do sonho santista no Brasileirão.


ESPN



Enviar Comentário

O portal PB Agora esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o PB Agora gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.