João Pessoa, 24 de Novembro de 2017

07 de Novembro de 2017

Homens atacam canal de TV em Cabul

Homens atacam canal de TV em Cabul

 Um grupo de homens armados invadiu nesta terça-feira (7) um canal de televisão em Cabul, onde estavam vários funcionários. A ação durou várias horas e deixou ao menos dois mortos, segundo a Reuters.

O porta-voz do Ministério do Interior, Najib Danish, afirmou que "entre dois e três atacantes entraram na Shamshad TV e um deles foi morto até o momento, depois que as forças de segurança entraram no complexo" da televisão. "Estamos fazendo todo o possível para abater o restante", disse ele, observando que "embora ainda não está claro" tem informações de dois funcionários com ferimentos leves.

O Estado Islâmico reivindicou a autoria do atentado, segundo a Reuters, mas não há confirmação das autoridades afegãs. O porta-voz dos talibãs, Zabiullah Muyahid, negou qualquer envolvimento do grupo insurgente com o ataque. "Vi nas câmeras de segurança três criminosos entrando no prédio da emissora. Atiraram no guarda e depois entraram. Começaram a lançar granadas e a atirar", afirmou o repórter Faisal Zaland, da Shamshad TV, que afirmou ter escapado por uma porta dos fundos do edifício.

A Shamshad TV, uma emissora em idioma pashtun que alcança todo o país, passou a exibir às 11h30 locais (3h00 de Brasília) uma imagem fixa ao invés de sua programação habitual. O chefe de polícia da capital afegã disse à CNN que a ação teria começado uma hora antes.

De acordo com Faisal Zaland, as forças de segurança seguiram para o prédio e "tentam matar os criminosos". "Muitos dos meus colegas continuam dentro do edifício", disse o repórter. A maior parte dos funcionários do canal deixou o local, mas ainda há gente dentro do edifício, afirmou.

O número de atentados aumentou consideravelmente este ano em Cabul, que no fim de maio sofreu o maior ataque de sua história, no qual morreram pelo menos 150 pessoas.

Três atentados, um deles contra uma mesquita xiita, deixaram 75 mortos nas últimas duas semanas de outubro na capital afegã. Diversos bloqueios, postos de controle móveis e fixos e outros dispositivos de segurança têm sido instalados na cidade. No início de novembro, a polícia interceptou um caminhão que carregava 2.700 kg de explosivos disfarçados sob caixas de tomates, frustrando outro ataque.

G1



Enviar Comentário

O portal PB Agora esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o PB Agora gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.