João Pessoa, 24 de Setembro de 2017

13 de Setembro de 2017

Tião diz que dinheiro ilícito pode ter bancado campanha

Tião diz que dinheiro ilícito pode ter bancado campanha

Conhecido por não ter papas na língua, o deputado estadual Tião Gomes, do PSL, voltou a causar polêmica, nesta quarta-feira (13), a levantar suspeitas sobre a origem do dinheiro para financiar a campanha do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), em 2016. Segundo o parlamentar a Polícia Federal deveria investigar se Manoel Junior (PMDB) - vice eleito na chapa de Cartaxo - não teria usado parte dos R$ 31,5 milhões recebidos irregularmente por Michel Temer (PMDB) – e rateado entre campanhas e correligionários – na campanha na Capital.

“A Polícia Federal tem que procurar e ir a fundo nesse processo e sabendo que ele é o vice-prefeito de João Pessoa. E aí vem uma pergunta nossa: será que esse dinheiro não foi usado na campanha de Luciano Cartaxo? Podemos fazer esse questionamento à Polícia Federal. Nós queríamos procurar saber se esses recursos não foram usados para a eleição do prefeito Luciano Cartaxo”, asseverou o deputado.

Questionado sobre acreditar de fato que aconteceu a utilização desse montante ilícito na campanha de Cartaxo, Tião reservou-se a focar na linha dos esclarecimentos. “É preciso provocar a Polícia Federal. Já que foi deflagrada essa investigação, já que está envolvido o nome da Paraíba, a gente precisa saber se foi usado parte do dinheiro nessa campanha”, explicou. Porém, ponderando que não está acusando, mas sim “dizendo que devem procurar e investigar”, disse.

Tião ainda comentou sobre a contradição de Manoel Junior, que declarou na semana passada que a investigação não chegaria na Paraíba. “Engraçado que semana passada vi uma entrevista dele, dizendo que o PMDB da Paraíba está todo isento dessas questões, e agora o nome dele aparece envolvido nessas falcatruas”, destacou O vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior, aparece citado em inquérito da PF que investiga o chamado “PMDB na Câmara”, que é tratado pelas autoridades como uma organização criminosa.

A entrevista foi concedida ao Blog do Gordinho.




 Redação




Enviar Comentário

O portal PB Agora esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o PB Agora gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.