João Pessoa, 22 de Novembro de 2017

13 de Setembro de 2017

Polícia prende corretor de imóveis por fraude em negociação na PB

 Polícia prende corretor de imóveis por fraude em negociação na PB

A Polícia Civil da Paraíba, por meio do trabalho investigativo da Delegacia de Defraudações e Falsificações de João Pessoa (DDF), prendeu, em flagrante, na tarde dessa terça-feira (12) o corretor de imóveis Everson Silva de Souza, 33, suspeito de fraude em negociações e venda de imóveis. A prisão foi realizada no bairro do Cristo, na Capital paraibana.

De acordo com informações policiais, a Delegacia de Defraudações chegou ao suspeito após denúncia feita por uma de suas vítimas, que pagou a quantia de R$ 9 mil ao corretor, como entrada na negociação de um imóvel, valor este que foi desviado pelo homem, que sequer conhecia o proprietário do bem. Após descobrir que o imóvel estava à venda, Everson passou a negociar o imóvel para diversas pessoas, sem qualquer autorização. A vítima desconfiou na demora do corretor para concluir a negociação e descobriu que ele não tinha qualquer autorização para negociar o referido. Ela então procurou a polícia que começou a investigar constatando a fraude.

Ainda segundo a polícia, o suspeito chegou a marcar um encontro com a vítima, informando que precisaria de mais R$ 4 mil para concluir o negócio, ocasião na qual foi preso e conduzido à delegacia para prestar esclarecimentos. Existem informações de que o corretor fez outras vítimas, negociando imóveis sem autorização dos proprietários, e que já teria causado um prejuízo superior a R$ 20 mil, apenas em duas de suas vítimas.

A operação foi coordenada pelo delegado adjunto de Defraudações, João Ricardo, que, orienta outras vítimas a procurarem a delegacia para o registro da ocorrência policial. Everson, que deve responder pelo crime de estelionato, está preso na carceragem da Central de Polícia, no bairro do Geisel, à disposição da Justiça.




Redação



Enviar Comentário

O portal PB Agora esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o PB Agora gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.