João Pessoa, 30 de Setembro de 2014

16 de Agosto de 2013

Vídeo de brincadeira sem graça que termina em morte em prédio de PE

Vídeo de brincadeira sem graça que termina em morte em prédio de PE

Vídeo dramático mostra uma brincadeira sem graça que acabou em morte em um edifício no Recife. Será que é verdadeiro ou falso? No filme de apenas 16 segundos, um jovem faz uma brincadeira, fingindo que vai empurrar o amigo do parapeito de um prédio. De repente, um terceiro rapaz chega na cena e pega na perna do jovem que, com o susto, deixa o amigo cair do parapeito do edifício. O cinegrafista amador ainda tem o sangue frio para filmar a vítima caída lá no térreo.

Será que o vídeo é real?

Assista ao filme e depois veja o que descobrimos:

 

 

 



 

Postado no dia 28 de outubro de 2011, o vídeo com a tragédia atraiu a atenção de muita gente que ficou preocupada com o desfecho da história. Será que o moço morreu mesmo ao cair do prédio?

Podem ficar tranqüilos! O vídeo é falso!

Na verdade, são dois filmes que foram juntados durante a edição. Aos 10 segundos dá pra notar que ali houve a emenda dos dois vídeos. A bermuda – que cobre toda a tela – é o que une ambas as partes. Veja na imagem abaixo que há uma transição entre os takes:

 

Análise do vídeo da brincadeira que terminou em morte no Recife

Análise do vídeo da brincadeira que terminou em morte no Recife

Comparando dois trechos do vídeo (antes e depois do susto) podemos perceber que antes da queda o parapeito não possui nenhum muro. Após o acidente dá para ver que há uma pequena parede abaixo do vidro de segurança.

Comparando vídeos da brincadeira que terminou em morte no Recife

Comparando vídeos da brincadeira que terminou em morte no Recife

Acontece que o filme foi gravado em dois locais diferentes. No primeiro há uma proteção por fora do edifício que amparou a queda do garoto. Já, no segundo, não há proteção alguma! Depois, só tiveram o trabalho de juntar as duas partes. O resultado ficou parecendo um acidente real.

 

Origem


O primeiro a postar esse filme no Youtube foi o usuário da conta Afestinha1. O E-farsas.com entrevistou por e-mail um dos criadores do vídeo, o estudante de Sistemas da Informação Felipe Oliveira.

 

Felipe – que é o rapaz que “empurra” o “acidentado” – nos disse que ele e mais 4 amigos tiveram a idéia de fazer o vídeo enquanto relaxavam um pouco na piscina que fica na cobertura do prédio. “Do nada tivemos idéia de fazer o vídeo. A gente já estava indo embora e ainda ficamos na dúvida se gravaríamos ou não. Por fim, decidimos gravar com o celular mesmo.” – afirma Felipe Oliveira.

O estudante contou também que as gravações foram bem rápidas: “bastaram duas tentativas para gravarmos e primeira parte e mais umas quatro para concluirmos a segunda!”.

 

Ao contrário do que havíamos imaginado aqui no E-farsas, as duas partes do vídeo foram feitas no mesmo prédio! Oliveira nos explica que “a primeira parte, em que o acidentado cai, realmente é na cobertura, só que uns 2 metros abaixo existe uma proteção. Após o corte do vídeo depois da ‘queda’’. Quem está filmando vai para essa proteção, lugar onde o acidentado realmente caiu. E o acidentado desce pelo elevador e deita no chão para fazer a segunda parte”.

 

Felipe Oliveira se defende afirmando que a intenção do grupo de amigos não era a de assustar ninguém, mas de fazer um vídeo descontraído para compartilhar com seus outros amigos na rede!  “Não sei por que ninguém havia pensado em fazer um vídeo como esse antes”, escreve o estudante.

 

Dias depois, o grupo postou uma nova versão do mesmo vídeo do falso acidente. Só que dessa vez, mostrando a “vítima” se levantando e caminhando normalmente. Veja aí no filme abaixo:



Conclusão

Vídeo falso! Apenas uma brincadeira entre amigos!






Farsas.com


Enviar Comentário

Em respeito à legislação eleitoral, o portal PB Agora esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o PB Agora gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.