João Pessoa, 19 de Agosto de 2017

13 de Fevereiro de 2012

QUEIMADAS: estupro de cinco mulheres foi armado

QUEIMADAS: estupro de cinco mulheres foi armado

BARBÁRIE EM QUEIMADAS: estupro de cinco mulheres foi armado e morte foi só queima de arquivo, diz delegada


A delegada responsável pela investigação do caso, Cassandra Maria Duarte - titular da especializada em homicídios revelou no início da tarde desta segunda-feira (13), durante coletiva de imprensa, um fato inusitado sobre a barbárie que foi registrada no município de Queimadas, que deixou um saldo de cinco mulheres estupradas e duas mortas, no fim de semana – - praticamente todos os homens que estavam presentes na festa de aniversário onde o crime aconteceu sabiam do plano para estuprar as mulheres .


Segundo a delegada, as investigações apontam que as duas mulheres que foram executadas reconheceram os acusados e por isso foram assassinadas brutalmente. O objetivo da ação era apenas o estupro, mas como a situação saiu do controle, duas mulheres tiveram as vidas ceifadas.


"Eles estavam encapuzados, no entanto, no momento do crime, elas reconheceram os acusados como sendo membros da família que promovia a festa. Tudo foi planejado. Os criminosos agiram sem pena. Tudo foi praticado por pura maldade. As duas mulheres mortas não eram o alvo inicial. A princípio eles queriam Pricila e Isabele" comentou Cassandra Maria.  

Ainda segundo a delegada, o crime teria sido armado pelo dono da festa. O plano criminoso era estuprar as mulheres e usar a casa como uma espécie de cabaré. A motivação do crime era apenas a vontade de praticar sexo proibido.  

As mulheres assassinadas foram executadas com disparo de pistola calibre 40, de uso exclusivo das forças armadas. Uma das vítimas, de 29 anos, foi morta em frente à igreja, no Centro da cidade, com quatro tiros, sendo dois na cabeça. Já a outra mulher, de 27 anos, foi encontrada, dentro do carro utilizado na fuga, na estrada que liga Queimadas a Fagundes. Ela foi morta com três tiros.


Dos nove acusados presos, a polícia divulgou a foto de sete envolvidos e também imagens do material apreendido com os criminosos como armas de grosso calibre, drogas e dinheiro. A maioria dos bandidos é de Campina Grande.  


Entenda:


Na madrugada deste domingo (12), uma festa no município de Queimadas foi invadida por nove homens encapuzados e todas as mulheres que estavam no local foram estupradas e duas morreram com tiros à queima roupa.  

A tragédia aconteceu durante um aniversário, no Centro de Queimadas, há 15 km de Campina Grande, quando por volta da 0h, bandidos encapuzados e fortemente armados invadiram a comemoração - que fica na Rua César Ribeiro, nº 190 -, amarraram as 15 pessoas que estavam no local e as agrediram, além de estuprarem todas as mulheres.

Os assaltantes fugiram levando duas mulheres, R$ 5 mil do dono da residência e uma caminhonete de um participante da festa. A recepcionista Michele Domingos da Silva, 29 anos, conseguiu pular do veículo em movimento, mas os acusados pararam o carro e a executaram na lateral de uma igreja católica. Já a professora Isabela Jussara Frazão Monteiro, 27 anos, foi amarrada com algema de plástico e em seguida deixada em cima da caminhonete, sem vida.


Com informações de Simone Duarte

PB Agora



Enviar Comentário

O portal PB Agora esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o PB Agora gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.